terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

MPs

de 17/4/2005 a 23/4/2005

"Primeiro, o governo Lula tentou com a edição da Medida Provisória 232, acabar com a vida das pequenas empresas prestadoras de serviços, aumentando para 40% o IR sobre o lucro presumido dessas empresas, com a desculpa de compensar as "perdas" de arrecadação por causa da correção da tabela do IR. Como a medida foi barrada pela Câmara, o governo "democrático e popular", enquanto não envia ao Congresso o projeto de lei, visando compensar as "perdas", desviou, sua sanha confiscatória, para o setor previdenciário, com a edição da Medida Provisória 242, dificultando, pagamentos de abono, auxílio doença, aposentadoria por invalidez, até auxílio funeral. Com mais essa maldade provisória, o governo que prometeu acabar com a pobreza, envia para a UTI, todas as pessoas pobres necessitando de auxílio doença, para ser escolhida, segundo critérios do ministério da saúde, qual vai morrer primeiro."

José Barbosa Silva - Advogado - 18/4/2005

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram