sexta-feira, 23 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

de 29/8/2010 a 4/9/2010

"Prezado Prof. José Maria da Costa, no Concurso Interno de Seleção e Convocação por Antiguidade à Graduação de Cabo PM (CCE/10), mais conhecido como CPC 2010, promovido pela Polícia Militar do Estado de São Paulo, no exame acerca do uso correto Língua Portuguesa, a questão de nº 14 apresentava a seguinte fórmulação : "Assinale a alternativa em que o pronome pessoal oblíquo poderia ser colocado em duas outras posições : a) Eles queriam-me enganar; b) Não te prejudicarei nunca; c) Deixei de cumprimentá-lo; e, d) Creio que ele não te dará explicações." O gabarito oficial apresentou como sendo a resposta correta aquela contida na alternativa de letra "a", mas não estou convencido nesse sentido, pois entendo que o enunciado da referida questão está equivocado (ou é falho), uma vez que o pronome oblíquo usado na oração da alternativa "a" poderia ser utilizado em apenas uma outra posição, o que também pode acontecer na frase da alternativa "c". Caso contrário, se os pronomes oblíquos em testilha fossem empregados em mais de duas posições, haveria a alteração do sentido dos períodos em estudo. O senhor acredita nisso também ou não ? Muito obrigado,"

Claudio Lázaro Aparecido Júnior - 30/8/2010

"Prezado Prof. José Maria da Costa : Muito se utiliza a preposição 'em' antes de alguns verbos no gerúndio, no início de frases, para estabelecer uma condição. Por exemplo : 'em ocorrendo...', 'em havendo...' Esta construção não me soa bem, até porque este 'em', se suprimido, não faria falta. Este uso está correto ? Não ficaria melhor dizer 'se houver...', 'quando ocorrer...' ? Obrigado pela atenção,"

Wladimir Bezerra Cordeiro - 30/8/2010

"Gostaria de saber qual é a forma correta : 'Podem participar do grupo pessoas de até XX anos' ou 'Podem participar do grupo pessoas menores de XX anos'. Se ambos estiverem corretos, de que forma devo utilizá-los ? Desde já agradeço,"

Ingrid de Cássia Brandt M. G. de Oliveira - 31/8/2010

"Prezado José Maria, quando de uma de minhas leituras, deparei-me com a seguinte frase : 'É-me sumamente grato cumprimentar Vossa Excelência'. Compulsando seu memento, nada encontrei. Pergunto, está correta a colocação pronominal 'É-me' ?"

Orlando Knop Junior - advogado em Blumenau/SC - 1/9/2010

"Professor, com as suas explicações entendi que, mesmo que se trate de um passado recente, deve-se usar o verbo haver (Gramatigalhas - 1/9/10 - clique aqui). Ou seja, devemos dizer : 'Como falamos há pouco...' e não 'Como falamos a pouco...', não é ? Espero sua confirmação. Atenciosamente,"

Maria Cecilia Breda Camargo - 2/9/2010

"O correto é requerer 'vista' ou 'vistas' dos autos ? Interfere a quantidade de processo (s) ?"

Kennedy Ribeiro da Silva - 2/9/2010

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram