Arte

28/9/2010
Maria Gilka Bastos da Cunha

"O fato em si de alguém exibir obras ofensivas numa mostra realizada com o dinheiro publico, (ainda mais quando sabemos que os figurativos estão em baixa, e precisam apelar) não é tão grave como juristas estarem confundindo censura com a aplicação das nossas leis (Migalhas 2.474 - 20/9/10 - "Arte - I" - clique aqui). Agradeço a atenção. Um grande abraço de uma cidadã  católica apostólica Romana, que se sentiu atingida ao ver a foto da obra exposta na 29ª Bienal  onde o  Papa aparece sendo ameaçado com um revólver."

 

Envie sua Migalha