domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Impunidade

de 24/4/2005 a 30/4/2005

"Prezados migalheiros, quero utilizar o espaço democrático deste poderoso rotativo para fazer uma denúncia contra os serviços de conversa por telefone, mais ou menos como estas salas de bate-papo da internet. Estava ontem em minha casa e assisti a uma propaganda deste serviço. Curiosa, liguei no número fornecido no anúncio e foi aí que tive minha surpresa. Bandidos conversavam abertamente sobre o que estava acontecendo dentro das prisões em que estão encarcerados. Um deles se identificou como detento da FEBEM de Franco da Rocha e fazia acusações graves contra a tropa de choque da polícia militar. Dizia que diariamente a tropa fazia o "corredor polonês" com os detentos que estavam ali. Acompanhei a conversa por cerca de dez minutos e fiquei estarrecida com a liberdade que estes marginais possuem para, de dentro das "prisões", trocarem informações, mandarem e desmandarem como bem entendem. Das duas uma, ou a polícia já identificou a movimentação que acontece nestas salas de conversa e usa como armadilha para tentar obter informações, ou, o que considero mais provável, estes bandidos conversam impunemente, dentro de instituições estaduais que estão falidas e abandonadas pelo poder público. Fica minha denúncia e espero que as autoridades competentes investiguem este disparate. Atenciosamente,"

Flávia Ferdinand S. Ramos - 29/4/2005

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram