quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Ancien Régime

de 15/5/2005 a 21/5/2005

"Na gestão da OAB, postura cuja finalidade seja alheia à defesa das prerrogativas dos advogados e ao dever de ético exercício profissional não deve iluminar os atos daqueles que elegemos para tão delicada missão. Seria digna de reproche a instauração de processo disciplinar motivada por sentimentos distantes dos objetivos da Entidade; a só imaginação de tal atitude pode comprometer a atuação da OAB, precursora de movimentos em prol da democracia. Já quanto a auditagem das contas da OAB pelo TCU, esse é um outro capítulo: delicado e digno de reflexões históricas."

Alexandre Albuquerque Almeida - 16/5/2005

"Lamentável que pessoas que nada fazem pela OAB/PE, teçam comentários acerca da administração, sem que nunca tenha passado pelo menos nas calçadas da nossa altiva OAB/PE. (clique aqui)."

Manoel Luciano - 17/5/2005

"O bom profissional nao se esconde por trás de nomes fictícios com a intençao de macular o grandioso trabalho que vem sendo realizado pela Diretoria da OAB/PE."

Eliane maranhao - 17/5/2005

"Caros Migalheiros, agradeço, sensibilizado, as inúmeras manifestações de apoio recebidas desde a publicação do artigo de minha autoria "OAB sob o Ancien Régime?" (clique aqui), na última semana. As migalhas enviadas revelam que a situação delatada possui dimensão epidêmica. Vivemos metidos, efetivamente, em uma classe que vem sendo arrebatada por ímpetos totalitários que reclamam imediato combate. Vítima de um rosário de denúncias, o silêncio da OAB é assaz eloqüente. Ao bombardeio político não acudiram os seus. A classe fala e a Ordem cala, confirmando tacitamente ser verdadeira a situação narrada. Vaticinou-se no indigitado artigo "OAB sob o Ancien Régime?" a perseguição dos opositores. Constato perplexo que, ao revés de adentrar na arena do debate, o alvo da crítica levada a cabo preferiu agir no campo pessoal, juncando meu caminho com armadilhas que começaram a se mostrar efetivas. Paciência. Em respeito ao nobre cargo ocupado pelo altíssimo representante da OAB em meu estado, deixo de descer à minúcia, no particular. Garanto, outrossim, que atitudes de tal jaez estimulam a crítica e reforçam a crença na necessidade de urgentes mudanças, aqui e alhures. A nefasta previsão antes feita já emoldura a realidade presente, dando-me a certeza de que outros despiques já foram planeados para um futuro próximo. Grandes transformações, como a que creio ser necessária, reclamam sacrifícios de idênticas proporções. Recebo com resignação o que me reservar o futuro, esteado no comando bíblico: "Aceita tudo o que te acontecer. Na dor, permanece firme; na humilhação tem paciência". A imolação há de ser frutuosa à classe, desde logo beneficiada com o debate que se instalou."

Ronnie Preuss Duarte - advogado - 17/5/2005

"Ilustres colegas, a OAB/PE mudou e mudou prá melhor! Espero que todos estejam recebendo o Jornal da OAB e podendo assim acompanhar as realizações da administração eleita para o triênio 2004/2006. E se por ventura não estiverem recebendo mensalmente o exemplar em casa ou no escritório, passe na OAB/PE e atualize seu endereço, pode ser também por email: oabpe@oabpe.org.br. Vamos acompanhar, e também nos colocar à disposição da nossa entidade para torná-la cada vez mais forte. Eu me orgulho de ser Advogada e ter hoje a OAB/PE tão bem administrada."

Inezilda Galvão - advogada - 18/5/2005

"Prezados amigos sou leitor assíduo desta página e venho externar meu descontentamento com os ataques que a OAB/PE vem recebendo através de comentários de alguns ressacados pela derrota eleitoral. A OAB/PE é uma entidade de classe que não se curva aos anseios pessoais de ninguém, muito menos a oportunistas de plantão que pensam se promover atacando a direção da instituição. Procurem estudar mais, temos a ESA pronta para recebê-los. Procurem mostrar serviço em prol da Advocacia... Quem sabe um dia, agindo assim terão o reconhecimento da categoria."

Janio de Barros Carvalho - 18/5/2005

"Prezados leitores quero deixar aqui minha indignação quanto aos ataques à OAB/PE, na pessoa de seu Presidente, e para isso me utilizo das palavras de Brecht: "Aquele que não conhece a verdade é simplesmente um ignorante, mas aquele que a conhece e diz que é mentira, este é um criminoso"."

Jefferson Marinho - 18/5/2005

"É lastimável que a OAB tenha-se tornado um meio de promoção e ascensão político-profissional de seus dirigentes. Hodiernamente, as eleições para presidência da Ordem refletem o panorama da instituição, posto que não mais de discutem as qualificações do candidato ao cargo de dirigente, pois o voto é baseado na amizade e em interesses pessoais, os quais certamente não se coadunam com os anseios da classe dos advogados que será representada. Em Pernambuco, por exemplo, não há qualquer ingerência por parte da OAB em relação à defesa das prerrogativas dos advogados!? A inoperância da OAB/PE e as perseguições, inclusive de ordens pessoais, sofridas por aqueles advogados que ousam discordar da gestão desempenhada pela referida Seccional foram muito bem delineadas por Ronnie Preuss Duarte em seu artigo "OAB sob o Ancién Régime?" (clique aqui), fruto da luta deste para que sejam garantidos os seus direitos enquanto advogado, o que faz lembrar as profícuas lições do jurista germânico Rudolf von Ihering em sua obra "A luta pelo direito". Diante da atual conjectura, os advogados não mais devem cerrar os lábios e aceitar de forma apática a degradação de uma tão nobre classe profissional. Congratulo o corajoso advogado Ronnie Duarte pela iniciativa que findou por descortinar a lamentável situação vivenciada pela OAB não só em Pernambuco, mas também em todo o Brasil."

Pedro Jorge Pereira - 19/5/2005

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram