segunda-feira, 26 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

OAB

de 22/5/2005 a 28/5/2005

"Prezado amigo Júlio Oliveira (Presidente da OAB/PE),  não sei se você é leitor deste site, mas mesmo assim quero deixar um recado prá você: Algumas pessoas são irracionais, ilógicas e egocêntricas. "Se você tem sucesso em suas realizações, ganhará falsos amigos e verdadeiros inimigos.Tenha sucesso MESMO ASSIM". Acompanho seu trabalho frente à OAB/PE, e posso atestar sua excelente administração. Você está fazendo o que a nossa classe em sua absoluta maioria espera. E sucesso, meu amigo... incomoda muito! Você tem o espírito do servidor público, continue assim. Parabéns!"

Eliane Maranhão - 23/5/2005

"A OAB tem que ser extinta. Se formou, registrou o diploma, pronto. Quaisquer desmandos o advogado tem que se ver com a justiça cível e quaisquer crimes, com a polícia e justiça criminal. A Lei é igual para todos."

Ayrton Belmudes - 23/5/2005

"Os advogados da Bahia sabem que uma das primeiras medidas do atual presidente da OAB no início da gestão foi retirar da internet a seção da tesouraria. Agora, depois da sentença proferida na ação de prestação de contas, e contra a qual certamente será interposto recurso, como foi feito em relação à que o obriga a fornecer certidões, o presidente recolocou o link "Tesouraria", mas não para fazer como as outras seccionais que demonstram seus gastos na rede mundial. Criou, na página principal, o link "Prestação de Contas", mas, como não poderia deixar de ser, ali não se vê o que o título sugere, e apenas, quando clicamos em cima, o plano de contas, que é um instrumento que serve apenas para nortear as classificações contábeis. Se trata-se de prestação de contas, no mínimo (já que não se vai conseguir colocar na internet todos os documentos exigidos pelo provimento 101/2003, do Conselho Federal), deveriam estar expostos os balanços, balancetes e contas de resultado, por centro de custos e por mês de atuação. Alerto, pois, aos colegas, para que não se deixem levar por essas tentativas. Fato é que o presidente em sua defesa ora alega que a Justiça Federal "está usurpando a competência da Terceira Câmara do Conselho Federal", que é a encarregada, de acordo com a Resolução 101/2003, de julgar as contas, ora alega que já prestou as contas, e ora alega que "houve um pequeno atraso" por culpa da gestão anterior, como se um exercício financeiro dependesse do outro."

Waldir Santos - 23/5/2005

"Segundo o informativo da OAB/on-line, o gaúcho Luiz Carlos Madeira foi sabatinado e aprovado para compor o CNMP, indicado pela OAB. Ocorre que, sendo ministro do TSE, ele é advogado? Alguém me explica essa química? Não sei o que dizer aos meus alunos..."

Antonio Cândido Dinamarco – OAB/SP – 32.673 - 23/5/2005

"Caros amigos migalheiros, fiquei estupefato com tais denúncias contra o Sr. Julio Oliveira, presidente da OAB/PE. Sei que ele é político de carreira, tendo ocupado diversos cargos, desde a época que atuava no PFL Jovem, partido do qual ainda é filiado. Deve ser de interesse de todos que participam ou se interessam pela política de Ordem, ou àqueles que pelo menos esperam o mínimo que a Ordem possa nos oferecer, que tudo seja apurado. Lembrem-se: "onde há fogo, há fumaça", e no mínimo é de responsabilidade do Conselho Federal, averiguar tais denúncias. Discordo da colega, que hoje escreveu em sua defesa, mostrando claramente que desconhece o que está acontecendo em Recife. Todos aqui sabem, que Júlio Oliveira, tem feito uma administração focada na articulação política, e com aparições excusimamente de cunho social, deixando muito a desejar no que se diz respeito aos assuntos que realmente nos interessam. Não fiz direito, para ver o meu presidente, o da Ordem, todos os dias em colunas sociais e envolvido em escândalos, relacionados a amigos seus, em que se passou a ir até a delegacia tratar desses assuntos particulares destas pessoas, as mesmas que foram articulistas de sua campanha. Assuntos, que nada têm a ver com a OAB; não satisfeito deu entrevista à grande imprensa, tornando o caso de interesse público. Talvez com isso tenha deflagrado grandes escândalos, a maioria envolvendo membros da sua gestão, e que ocuparam as páginas dos principais jornais (assuntos que deveriam ficar no âmbito judicial); é uma vergonha para a classe! Pelo amor de Deus e de nossa profissão, não deixem de dar atenção às denúncias do advogado Ronnie Duarte (clique aqui), por meras opiniões, de pessoas que pouco conhecem a respeito do que realmente está acontecendo."

Claudio Lins - 24/5/2005

"Gostaria de saber a opinião dos migalheiros sobre a ausência de mobilização da OAB e dos conselhos federais de profissionais liberais para inserção destes prestadores de serviços nos benefícios (leia-se redução da burocracia e carga tributária) anunciados no projeto de elaboração de uma "Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas". Talvez por ignorância dos governantes ou falta de união destes prestadores de serviços, escritórios, clínicas, etc. estarão de fora deste "pacotão do bem", embora sejamos, proporcionalmente, empregadores de um maior número de pessoas em relação às grandes empresas. Basta confrontar os balanços dos pequenos e médios escritórios, clínicas, etc. e o das grandes empresas e o número respectivo de funcionários. Um abraço e parabéns pela isenção na condução deste dinâmico e democrático informativo."

José Edson Natário Alfaix - escritório escritório José Edson Alfaix Advogados Associados - Uberlândia/MG - 24/5/2005

"Senhor Claudio Lins quem desconhece a OAB/PE é você. Na verdade gostaria de saber se pelo menos você contribui com sua anuidade, se pelo menos é inscrito na Ordem, ou se esse é seu nome verdadeiro... ou faz parte daquele que tem que se esconder atrás de falsos nomes. Por favor, crie juizo...induzir pessoas ao erro... é um crime indescritível... Os advogados Pernambucanos, conhecem Júlio Oliveira e já perceberam o despreparo de um grupinho minoritário querendo apagar o brilho 'do Presidente da OAB/PE no afã de aparecer um pouco. Lamento sua postura. Boa sorte!"

Eliane Maranhão - 25/5/2005

"É surpreendente que a "defesa" da OAB, feita por conselheiros e integrantes da administração local, seja excessivamente genérica. Todos sabem que a gestão tem se destacado por sua excelente estratégia de marketing, proporcional à ausência de realizações. E as denúncias, o que dizem?"

Luciana Costa - 25/5/2005

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram