Fátima Gonçalves

31/5/2005
Pio Pardo

Fátima Gonçalves,49, parda, doméstica, faleceu na porta de um PS, em São Paulo, impedida de entrar para ser atendida, por "seguranças" que patrulhavam o local. (Dos jornais, em 20/5/05)

"Fátima, coitada, lhe faltava a saúde

Longe dos filhos, longe dos seus

Fátima, coitada, lhe faltava a saúde

"Viver livre"... queria: "mais perto de Deus..."

 

Fátima, coitada, lhe faltava a saúde

Quebra-galho aqui, faxina acolá

Fátima, coitada, lhe faltava a saúde

Do prato pr’a boca, repetia:”o mais, Ele dará”

 

Fátima, coitada, lhe faltava a saúde

Gira o mundo, outra tontura, corre pr’a fila

Tem um  Posto pertinho: “M’ajude...”

 

Alguém s’apieda, na maca desfila

Tarde, muito tarde... talvez... um triz...

Morre, sozinha: nem a rua lhe quis..."

Envie sua Migalha