sábado, 24 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Crise política

de 24/7/2005 a 30/7/2005

"Não me espanta o comentário do José Dirceu (clique aqui). Aliás, o que ele diz ser um "...processo político de desmoralização, que busca justificar minha condenação sumária em um tribunal de exceção", é a MOEDA que o PT liderado também por ele SEMPRE FEZ, com os ADVERSÁRIOS. Mas, de qualquer forma NÃO me ESPANTA a "cara de pau" com que se põe de vítima, quando se lê a frase de RUI BARBOSA, que vocês hoje incluíram no Migalhas (1.216). Portanto, tanto quanto o LULA assim pensa, o ZÉ DIRCEU considera que tudo foi normal e já é nosso velho conhecido! Só uma coisa me irrita muito: assistir o LULA apregoar que NÃO NASCEU quem tenha capacidade de discutir ÉTICA com ele. Efetivamente, TANTO DEBOCHE assim, acho que NINGUÉM TEM. E, demais, POR QUE PERDER TEMPO com tal TRISTE e MEDÍOCRE CRIATURA?"

Pedro José Alves - 26/7/2005

"O direito à defesa esta explicitado pela publicação do texto (clique aqui). A dúvida que me atormenta é: Daria o sr. José Dirceu direito de defesa para um soldado, tão brasileiro como ele, caso o encontrasse na guerrilha do Araguaia em condições de abatê-lo?"

Arthur Vieira de Moraes Neto - 26/7/2005

"O PT e de "carona" o Sr. José Dirceu, chegaram ao poder usando dessa mesma imprensa (clique aqui). Incriminaram, através dela, todos aqueles que poderiam representar obstáculo aos seus objetivos; culpados e inocentes. Só está experimentando do seu próprio veneno."

José Roberto Raschelli - 26/7/2005

"Zé Dirceu, infelizmente ser situação não é a mesma coisa que ser oposição. E como oposição o PT era muito bom, agora como governo, está enfrentando a fúria dos inimigos políticos. Mas não os sabemos que tudo só foi descoberto agora porque pelo PT, e isto é coisa de séculos, só que ninguém teve coragem de fazer a faxina por debaixo dos tapetes. O PT teve e está pagando por isto, por mexer em casa de marimbondos."

Arnaldo Jr. - 26/7/2005

"O que mais me deixou perplexo foi o fato de nosso ex-ministro ter-se despedido do cargo para o qual havia sido indicado, saudando sua sucessora como "COMPANHEIRA DE ARMAS" (clique aqui). Leviano e irresponsável. Numa época em que se busca combater a praga do terrorismo e se prega o desarmamento, o senhor José Dirceu Oliveira jacta-se de tal prática. No mínimo lamentável."

Paulo Brandão - 26/7/2005

"Acho que em respeito aos seus eleitores o ex-Ministro devia ficar calado (clique aqui)!!! Será que depois de tudo isso ele quer que alguém acredite nele? Tem muita gente assistindo os depoimentos na CPMI dos Correios, vá lá, inscreva-se e se manifeste, se quer ser ouvido!!! Tem medo, mas não tem vergonha!!!"

João Vieira Rodrigues - 26/7/2005

"Pura falácia (clique aqui). Por que não exerceu o direito de resposta?"

Benedito Moreira da Cunha - 26/7/2005

"Parece-me que o Sr. José Dirceu resolveu fazer uso da mais conhecida das técnicas de defesa dos autoritários e ditadores: atacar o mensageiro, sem apresentar qualquer defesa (clique aqui). Esqueci que, convidado a defender-se, limitou-se a publicar "notinhas", como a presente. Esquece, também, que a inteligência do "homem médio" não consegue assimilar as desculpas ofertadas, sem ofender-se. Por fim, quem vive em Santo André/SP, e acompanha "minimamente" a política local, não se espanta com qualquer das denúncias."

Ana Paula Balhes Caodaglio - 26/7/2005

"Coitadinho! Dá pena ler seu desabafo (clique aqui). Realmente ele nada teve a ver com WD CD MV DS etc., etc., etc. Também só aprendeu coisas muito boas e honestas e democráticas em sua convivência com Fidel."

Plínio Zabeu - 26/7/2005

"José Dirceu, você ainda lê esse panfletário chamado Veja/Azar seu! (Clique aqui)."

Cecy Fernandes - 26/7/2005

"Boa noite! Seria ótimo se cada "migalheiro" enviasse esta carta via E-MAIL, para todos os amigos (eu já o fiz) para que o meritíssimo fosse "ouvido", pois isto também é um ato de cidadania (clique aqui). Portanto vamos fazer esta "corrente da cidadania". Ao Meritíssimo, meus parabéns."

Enerildo dos Santos - 26/7/2005

"...o partido reforça-se depurando-se..." trecho de uma carta de Lassale a Marx de 1852. Evidente que o PT não é homogêneo, pelo contrário, há permanente luta de frações, algumas à esquerda, outras à direita, enquanto os dirigentes vacilam do centro para a direita, principalmente, naquilo que é a espinha dorsal do país que é a política econômica. O deputado Zé Dirceu não precisa provar coisa nenhuma, seu passado de coragem e abnegação pelo povo fala por si. Enquanto isso, "os que não estão autorizados pela biografia" insistem em puxar os que têm biografia para o pântano onde "navegam" melhor. Os do pântano estão, principalmente, nos partidos de oposição, mas também dentro do próprio PT, somando à direita, fincando posição com os Palocci da vida. Palocci, trotskista há pouco tempo, "evoluiu" rápido para posições que deixam o velho Delfim parecer socialista fabiano. Aliás, ler a história dos trotskistas, ajuda a entender como hoje transitam bem junto a banqueiros e fascistas. Algo está esquisito no reino de Pindorama, mas não precisamos definir a quadratura do círculo para vermos melhor, basta algumas espiadelas nos interesses contrariados, em órgãos da mídia que estão devendo mundos e fundos, vestais tendo oportunidade de retomar o projeto de poder para 20 anos e, assim, temos alguma luz sobre as esquisitices que acontecem no alto clero. Depurar-se das más companhias ajudará o PT a fortalecer o campo da esquerda, sem os oportunistas que foram subindo no ônibus petista, assim como aconteceu no ônibus peemedebista, no pedetista, etc. Brizola, você está fazendo falta! Desconfiadamente,"

Armando Rodrigues Silva do Prado - 26/7/2005

"Onde está a eficiência? O Presidente, não se acha ainda satisfeito com o bolo arrecadador conquistado pela Secretaria da Receita Federal e cria a Super Receita. Mas, para que serviria uma Super Receita? Será que a Super Receita trataria da fiscalização de empresas ou de profissionais liberais? Acho que deveria ter uma função assim, já que a outra só se presta para arrastar tudo o que for possível dos pobres assalariados brasileiros. Quem sabe essa Super Receita se prestará a fiscalizar empresas que, a cada ano, lucram o suficiente para dobrar o patrimônio de seus sócios, mesmo nesse falido sistema tributário, sem despertarem suspeitas de qualquer irregularidade? Será que a "CPMF" recolhida e informada religiosamente pelos bancos, não denuncia essas falcatruas absurdas? O pior cego é aquele que se nega a ver. Nenhuma CPI vai encontrar, infelizmente, todos os envolvidos nesses vilipêndios vergonhosos em nosso país. Afinal, alguém acredita que querem mesmo saber?"

Osterno Antônio de Souza - 26/7/2005

"O problema do Dep. José Dirceu foi acumular poderes excessivamente na Casa Civil da Presidência da República. Na mesma intensidade catalisou inimigos. A melhor política de administração não é acumular poderes."

Joao Braz Neto - 26/7/2005

"Ninguém pode ser condenado sem ampla defesa. José Dirceu está sendo condenado "a priori" pela mídia (clique aqui). Se for culpado, aí sim, as acusações serão procedentes, caso contrário, sua moral terá sido destruída de forma irrecuperável. E, caso seja inocente terá o maior ressarcimento moral da história do país. Será em dinheiro. Mas a sua moral jamais será resgata, sua vida está irremediavelmente desgraçada."

Jader Rezende - 26/7/2005

"É muito lamentável essa situação (clique aqui), pois já na esfera mundial nós não tínhamos muita credibilidade, como uma nação agora depois dessas denúncias todas estamos despencando na lista dos países corruptos, estamos muito mal de governo. Quem não tem competência para fazer compra, ou paga caro, e ilude a nação com discursos enlatados, o descrédito do atual governo começou com a prisão do Marqueteiro Duda Mendonça, dando efeito dominó."

Vicente Lugoboni - 26/7/2005

"Na minha opinião, só o fato do José Dirceu ter deixado seu cargo no governo, sem justificativa plausível, deixa claro que há alguma verdade nas acusações."

Elisabeth Venancio - 27/7/2005

"Como pode afirmar que não possui espaço na mídia para se defender de acusações? (clique aqui) Se ele mesmo convocar a imprensa milhares de repórteres iriam querem escutar a sua defesa. Palavras sem cabimento para uma pessoa que demonstra ter notória saber jurídico... Ainda não consigo pensar sobre o porque dele pedir demissão do seu cargo logo apos colocarem que Vosso Presidente da república seria réu se ele não abrisse mão de sua posição política. Palavras sem cabimento de uma fraude no governo já esperado por muitos!"

Rafael de Souza - 27/7/2005

"Caro José Dirceu de Oliveira e Silva, Sou seu crítico há muitos anos e não me deixo convencer por sua teatralidade, em que é mestre (clique aqui). Se está sendo massacrado como diz, terá o direito de defender-se na CPI, vejamos a acareação do Roberto Jefferson. Depois, quem foi mesmo suplicar À CPI para não ser convocado? Eu disse em artigo "cada dia com sua agonia" e reitero: Você, Dirceu, é uma das mais abjetas, pequenas e tristes figuras da política nacional."

Luiz Leitão da Cunha - 27/7/2005

"Com relação à dúvida exposta na Migalha "Favorito"  (Migalhas 1.217), pergunto: o redator não sabe  que Alécio Neves da Cunha é Governador de Minas Gerais (o que não deixa dúvidas de onde ele tentaria a reeleição), ou não sabe que sua Exa. é natural de Belo Horizonte?"

Pedro Henrique Dornas - 27/7/2005

"Ainda não findou o vareio do ajuntamento das peças desse quebra cabeças da CPMI no Congresso, em cujo processo alguns entram nas listas ciscando como angolistas soltas em corredores, reclamando dissabores, contrariados com jornalistas."

Mano Meira - 27/7/2005

"Caros, Blindar é o verbo da moda. Agora, estão tentando blindar o presidente do PSDB e os "premiados" do Pefelê, o que demonstra a falta de isenção e interesses escusos da mídia estilo Veja e Estadão e alguns políticos de fancaria. Agora que os partidos de oposição foram convidados para o baile, seria interessante que começassem a explicar episódios como o Sivam, o Proer, a Pasta Rosa, os precatórios do DNER, a compra de votos para a reeleição, a desvalorização do real em 1999, a entrega de bancos brasileiros como o Bamerindus, as privatizações como a da Telebrás, a sonegação fiscal na compra da fazenda Buritis, a compra de parlamentares em 2001 para evitar a CPI da corrupção, agências de publicidade e outros mais. Acusar apenas Zé Dirceu é querer personalizar algo que abrange a prática política dos partidos políticos herdeiros da UDN e da ARENA. Cordialmente,"

Armando Rodrigues Silva do Prado - 27/7/2005

"São Collor de Mello, por muito menos, foi mandado ao purgatório com direito a excomunhão política. Agora São Dirceu tem passado suas noites aos pés da cruz clamando por um único milagre, que São João Batista Figueiredo também ansiava: "Me esqueçam". Agora é tarde. O povo brasileiro, tantas vezes acusado de sofrer de amnésia política, agora cobra as promessas de campanha e os dirigentes eleitos não esperavam por isso. Minha única pergunta é: O Congresso Nacional vai ter peito de pedir o "impedimento" do presidente Lula se ele estiver envolvido também nessa lama de corrupção???"

Vilson Klein - 27/7/2005

"Acabo de ler a Migalha do leitor Alberto Murray Neto e adoto-a por inteiro. Fiquei estupefato (para não mencionar outra expressão menos publicável) quando assisti a nosso respeitável Presidente da República chamar-nos todos de desonestos. Para bom entendedor, ele quis dizer que é o "maior honesto" do País e que isso se deve exclusivamente ao DNA recebido de sua mãe e de seu pai. Contudo, afirmo, garanto e posso até apostar que a grossa maioria dos brasileiros discute "honestidade" com sua Excelência de igual para igual. Portanto, só não me sinto mais ofendido com o episódio pois, como se diz, "dou um desconto", considerando a notória e reconhecida dificuldade do nosso líder com os improvisos e com o vernáculo. Abraços"

Francisco Braz Neto - 27/7/2005

"Depois do Lula, do Marcos Valério, do Dirceu e Genoíno, e da Marta Suplicy, o Maluf só pode ser processado no Tribunal de Pequenas Causas."

Conrado de Paulo - 27/7/2005

"Em curto espaço de tempo, os fatos se encarregam de cobrar a (in)"coerência" do Dr. Maurique, da AJUFE: "comprovado" que a associação (da 1ª Região) recebeu mensalão – entenda-se comprovado exclusivamente pelas manchetes destacadas dos jornais de hoje, 26/07, basta qualquer juiz federal decretar (em termos vagos, como tem ocorrido com escritórios de advocacia) a busca e apreensão de documentos e a prisão, para que a Policia Federal possa recolher (e algemar, de preferência) qualquer filiado da AJUFE, às escancarosas vistas das câmeras das TVs. Quem sabe os magistrados que hoje defendem este absurdo arbítrio possam aí entender a importância do devido processo e legal e da ampla defesa, que não são novidades como principio pétreo de nossa (ignorada) Constituição."

Orlando Maluf Haddad - 27/7/2005

"A leitura da carta do Prof. Jorge Luís Souto Maior, dirigida ao sr. Lula da Silva (clique aqui), gerou em mim as seguintes dúvidas: 1 - Escreveria o Dr. Souto Maior uma carta de tal nível ao seu caseiro? 2 - Teria ele a esperança que o sr. Lula da Silva entendesse uma linha, uma só, do que escreveu? 3 - Lobrigaria, no fim do túnel, a luz da esperança que "companheiros" se mobilizassem para explicar a Sua Excelência o sentido das suas sensatas palavras? 4 - Teria fé que o ilustre "republicano/petista" n° 1 entendesse que "não ter medo de ser feliz" também engloba trabalho, discernimento, seriedade, bom senso, estudo dos problemas, capacidade de ouvir, entender e decidir, escolher colaboradores de boa fé e capazes? Diante desta dúvidas, constrangido, pedindo as merecidas vênias, opto por considerar que, infelizmente, estamos diante de uma nova versão das "pérolas" bíblicas desperdiçadas."

Alexandre de Macedo Marques - 28/7/2005

"Querido diretor (de Migalhas!), Parece que foi só aparecer as denúncias de financiamento de campanhas do PSDB e PFL para o Migalhas reduzir o teor político de suas informações. Assim, chego a pensar que Migalhas discute política somente quando a notícia é ruim para o PT. Devo estar enganada, não é?"

Nota da Redação - Estimada leitora. Você tem toda razão. Foram só aparecer notícias desdouradas contra a oposição para que o noticiário afrouxasse os ânimos. Migalhas, como é um reflexo dos matutinos (lemos mais de oitenta deles diariamente), acaba retratando justamente isso que você - com observação percuciente - aponta. Hoje, mais do que qualquer outra notícia, a manchete do Estadão (v. Migalhas Clipping) parece mais uma obra de pizzaiolo do que de redator. É isso, os políticos estão lambendo os beiços. Vem aí, infelizmente (pois Migalhas queria ver todos esses assaltantes da dignidade pública fora de circulação - seja de que partido for), a maior pizza já produzida no país. É isso Rosana Rosa, nem tudo são flores.

Rosana Batista Rosa - 28/7/2005

"Somente agora, quando todos ficaram sabendo do carro, um Land Rover, que Silvio Pereira recebeu de presente, vem a público o companheiro para declarar "ter cometido um erro ao aceitar um carro." Não entendi se o erro foi ter aceito o mimo ou ter negado o fato. O atual presidente do PT, Tarso Genro, considerou a atitude de Pereira "madura e responsável". Meu Deus, do que estamos falando? Algum dos leitores tem um amigo, tão amigo, com uma amizade tão pessoal, que o presenteie com um Defender Land Rover? E, descoberto o mimo recebido, o “companheiro” ainda se dá ao desplante de cometer uma carta ao presidente do partido, em que acusa as “forças conservadoras” de se aproveitarem de "nossas fragilidades"... Ora, ora, ora, se o tal amigo, mui amigo, não pediu nada em troca do governo (além, é claro, de uma licitação de R$ 200 milhões), o que terá exigido do tão fragilizado Silvio Pereira? Antigamente, davam-se casacos de pele..."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL

"Leio a carta que Sílvio Pereira enviou ao PT, desligando-se; comparo-a com suas declarações orais na CPMI. Só posso chegar a uma conclusão: para quem não sabe falar ele escreve muito bem; isto é, não foi ele quem redigiu a prefalada carta. Alguém duvida?"

Antonio Cândido Dinamarco, OAB/SP - 32.673

"Senhor Presidente Luiz Inácio da Silva: não podemos calar nossa indignação. Nós e muitos outros cidadãos brasileiros, conhecidos e desconhecidos, temos condição moral e, inclusive, muita coragem para dar lições de ética e honestidade. Andamos de cabeça erguida, visto que essa sempre foi a nossa postura perante a vida. Não aceitamos ser jogados na vala comum daqueles que fazem coisas erradas porque muitos outros já as fizeram, ou ainda as fazem. Não somos inocentes úteis de quem quer que seja. Com pleno conhecimento de causa, pertencemos a uma elite sim, à elite da retidão e da lúcida integridade de caráter. Não vivemos segundo a ilusão das palavras fáceis dos oportunistas do momento, que, tomando o poder em 2002, reiteraram as más práticas até então vigentes, muito embora tenham apologizado a ética na política. Vivemos, e agora sobrevivemos, com o sacrifício da nossa abnegação ao trabalho, apenas às nossas custas e segundo a realidade de nossas posses. Não aceitamos, Senhor Presidente, essa desgraça de sermos julgados segundo os mesmos conceitos e padrões de comportamento dos seus companheiros de partido, cujas mazelas insiste em defender, bancando o avestruz. Repudiamos veementemente as suas recentes e improvisadas declarações que insultam a nossa impoluta dignidade de lídimos cidadãos. Há pessoas diferentes dos seus companheiros. Somos, sim, muito diferentes. E somos muitos."

Elisabete e Pedro Luís de Campos Vergueiro

- 28/7/2005

"Até tú Delcidio? Descoberto que um tal de Roberto Costa Pinto, agraciado com míseros R$ 350 mil da conta do Mecenas Marcos Valério, trabalhou para Delcidio, em 2002, o senador, que preside a CPMI dos Correios, que investiga exatamente tais saques, declarou: "Confirmo que Robertinho (Robertinho...) passou 45 dias no meu comitê, no começo de minha campanha". E só. Ao menos é o que parecia, até se descobrir que o mesmo senador Delcidio Amaral, que é do PT, foi fiador do tal Roberto Costa Pinho, no aluguel de R$ 3.000,00 de uma casa em Campo Grande... Certamente, todos sabemos que quando um funcionário que trabalhou apenas 45 dias no início de nossa campanha pede uma fiança de um aluguel de R$ 3 mil mensais, é normal que o façamos... Esses gestos da mais completa boa vontade são feitos a todos os que precisam? Sai daí, Delcidio. Sujou."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL

"Caros, Algures, comentei que não sendo petista e nem lulista, ainda assim sentia orgulho do presidente que temos. Aumentou minha convicção, pois a onda de denuncismo continua tendo até agora apenas um réu confesso e, no mais, tudo a provar. Mudou sim, como mostrou a "Operação Confraria" que ampliou o leque dos partidos e políticos que utilizam o tal do "dinheiro não contabilizado". Um, do PeFeLê, chegou a dizer que "quem não toma dinheiro de caixa 2, que atire a primeira pedra". Até agora não se soube de nenhuma pedra atirada. É duma clareza acaciana a intenção das vestais com suas denúncias e propostas de golpismo branco, como redução de mandato, acordo à "chilena", não reeleição e outras bobagens. Vamos ao voto e, que o "soberano" da nação, decida em 2006. Os vestalinos de oportunidade "não estão autorizados pela biografia a falar de moralidade na vida pública". Antes precisam explicar alguns pequenos e grandes crimes como: Sivam, Proer, Pasta Rosa (Banco Econômico), Precatórios no DNER, compra de votos para a reeleição, desvalorização do real em janeiro de 1999, entrega de bancos brasileiros ( como o Bamerindus), Privatizações (principalmente a da Telebrás), sonegação fiscal na compra da fazenda Buritis, compra de parlamentares em 2001 para evitar a CPI da corrupção, agências de publicidade etc e tal. Então , talvez adquirissem alguma autoridade para falar de ética e moral. Quanto ao PT, para ser consistente sua refundação, poderia começar por demitir o presidente do BC, pois além de ter processo correndo no STF, não tem afinidade com os interesses do povo. Fraternalmente,"

Armando Rodrigues Silva do Prado

"Lembram o que é a Casa da Moeda? É aquela entidade encarregada de fabricar nosso rico dinheirinho, ou seja, as notas e moedas do Real. Pois bem, até lá, na fábrica do dinheiro, o Partido dos Trabalhadores se meteu, emplacando um "companheiro", amigo do peito de Marcelo Borges Sereno, um dos componentes da "tróica" petista defenestrada do conforto do Governo. Trata-se de Manoel Severino dos Santos, um dos responsáveis pela Campanha de Benedita da Silva. Com esse edificante curriculum, não é de estranhar que contratos assinados pela CASA DA MOEDA estejam sob suspeição. Um dos contratos é com a SICPA, empresa suiça que, coincidentemente, foi contratada sem licitação pela Casa da Moeda, em contrato de R$ 37,5 milhões, e bondosamente fez doações à Campanha de Antonio Pitanga, marido de Benedita da Silva, e ao Diretório do PT do Rio de Janeiro (R$ 180.000,00). E não é que o presidente da casa da nossa moeda é amigo do peito do Delúbio Soares e mantinha reuniões com Marcos Valério, segundo anotações na agenda da secretária Fernanda Karina Somaggio? Será o Benedito? ou a Benedita? Dar a direção da Casa da Moeda a um elemento do partido da situação, acusado de transitar milhões de nossas notinhas de reais sem qualquer comprovação de origem, não equivale a colocar o galinheiro sob a proteção da raposa ou, para ser mais claro, o dinheiro público ao alcance do PT de Marcos Valério? Quando vai começar a CPI da Casa da Moeda? E a da Benedita e seu marido, o Pitanga? E a do Marcelo Sereno?"

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL

"Em recente nota à imprensa, o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, declarou que: "Em razão desse comportamento inadequado de parte da imprensa brasileira, me dirijo à opinião pública do país para afirmar mais uma vez: não me envergonho de nada que fiz nos 30 meses em que permaneci no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Espero ser tratado com respeito, ponderação e justiça nesse processo político de desmoralização, que busca justificar minha condenação sumária em um tribunal de exceção". De duas, uma: ou ele não tem mesmo nada a ver com esse mar de lama todo, ou então trata-se mesmo de um rematado canalha!"

Iracema Palombello

- 28/7/2005

"De fato, o site da Receita Federal explica que mensalão é o recolhimento complementar, facultativo, que pode ser efetuado pelo contribuinte para antecipar o pagamento do imposto devido na Declaração de Ajuste Anual, no caso de recebimento de duas ou mais fontes pagadoras. A Receita esclarece que o pagamento do mensalão não é obrigatório. Por isso, não tem os beneficiários do mensalão a reclamar da cessação dos recebimentos, de vez que o pagamento não é obrigatório. Já se pode ver Delúbio e Marcos Valério se aproveitando dessa confusão para deixar de pagar o mensalão prometido."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL

"Prezados Editores. Creio que o Brasil não precisa de mais uma "nova Constituição". Parece-me equivocada e oportunista a proposta da OAB. Há países que têm a mesma constituição desde sua origem e nem por isso são menos legais do que o Brasil. A Constituição é um documento de princípios. No Brasil, grupos incluem leis detalhadas no texto constitucional. Isso é desconhecimento ou conseqüência ao fato do Congresso não trabalhar para acordar leis adequadas aos princípios da Constituição. Preferem arengar durante o curto período legislativo, para fazer parecer que há muito trabalho para convocar os períodos extraordinários que lhes soma mais um ou dois mensalões "legalizados". É preferível ajustar do que refazer cada vez que for detectada uma, digamos, "não conformidade" em nosso sistema político-institucional. Os interesses em desestabilizar um governo que não aceita a submissão com passividade continuam em pauta. Com a capacidade de rastreamento, escuta e gravação que os serviços de inteligência possuem hoje, torna-se simples gerar escândalos nacionais para atingir àqueles que não se submetem, visto que erros sempre existem e existirão em qualquer empreendimento humano. Colo abaixo, testemunho de Juscelino Kubitschek revelando os meandros desse tipo de ocorrência, em seu livro "Meu caminho para Brasília", onde relembra seu posicionamento quando pressionado pelo FMI para aceitar suas imposições, nos idos de 1960. O texto mostra que, apesar das pressões, Juscelino optou entre as duas possibilidades que, hoje em dia, parecem ser iguais nas nossas relações com potências e organismos internacionais: participação ou submissão. Os interesses em desestabilizar um governo que não aceita a submissão com passividade continuam em pauta. Com a capacidade de rastreamento e escuta que os serviços de inteligência possuem hoje, torna-se simples gerar escândalos nacionais para atingir àqueles que não se submetem, visto que erros sempre existem em qualquer empreendimento humano. 

[Essa tríplice repetição do mesmo desastre (na Argentina, no Chile e na Bolívia) deveria alertar os responsáveis pelo órgão. Por que o Fundo, dirigido por homens de indiscutível capacidade, não tinha olhos para ver a gritante reincidência do erro? O que antes, parecia estranho, tornava-se então altamente suspeito. Uma única conclusão se impunha, portanto: a de que *o seu comportamento obedecia a um esquema secreto, tendo por objetivo conservar as nações subdesenvolvidas na América Latina sempre subdesenvolvidas.* E, corroborando esse raciocínio, havia a circunstância de que em todos os três países, seus produtos básicos de exportação haviam passado a ser vendidos a preços vis no mercado internacional. Assim aconteceu ao trigo da Argentina, ao cobre do Chile e ao estanho da Bolívia...]

José Renato M. de Almeida - Salvador - Bahia

- 28/7/2005

"E a empresa GDK deu de presente para Silvio Pereira um pequeno mimo, um Land Rover de R$ 73.000,00. Pego com a boca na botija, ou com o câmbio na mão, se preferirem, Silvinho não quis explicar o motivo do presentinho. Disse, apenas, que se arrependera de tê-lo recebido. E que iria devolvê-lo. Ao que parece, os integrantes do PT acreditam que, como na religião, o arrependimento perdoa os pecados. Mesmo que o arrependimento venha a público somente quando exposto o pecado. Mas a coisa é mais grave. As ex-vestais do partido acreditam, mesmo, em revirgindade, operação pela qual se recupera a pureza quase perdida. Ou, talvez, seja um caso de hímen complacente, não muito comum mas possível. De seu lado, a tal GDK publica uma nota bastante grande, em um grande número de jornais, elogiando a si mesma e sua capacitação de servir a clientes governamentais em obras de vulto. E, nem uma linha sobre os motivos do presente ao secretário geral do partido hoje no poder. Se a GDK não fala nesse assunto constrangedor, e se Silvio Pereira devolve o presente e garante estar arrependido, então tudo bem minha gente. Bola pra frente. Vamos passar uma esponja nisso e fingir que nada aconteceu. No final das contas, em sua carta de despedida do PT, Silvio Pereira garantiu que "sempre lutou pela emancipação do povo brasileiro", colocando a culpa de sua corrupção nas elites brasileiras. É mesmo de arrepiar. Haja complacência..."


Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL

Deu no Migalhas (1.215 - 22/7/05 - "Entre os sacadores III") - "os técnicos da comissão descobriram dois cheques de R$ 60 mil cada um em favor do deputado José Mentor (PTSP)"

"Meu caro Mentor. Como seu eleitor e sabedor de que você é leitor de Migalhas, exijo que nos dê, a mim e a outros que em você confiamos, uma explicação razoável para essa liberalidade. Como você sabe melhor do que eu, não basta à mulher de César ser honesta. Constitucionalmente, você tem todo o direito de permanecer em silêncio, mas o homem público tem deveres que estão acima dessas picuinhas jurídicas. No aguardo fica o"

Adauto Suannes

- 28/7/2005

"A GDK deu um Land Rover de R$ 73.000,00 para Silvio Pereira. Silvio de início mentiu dizendo que tinha comprado o carro e pago em parcelas. A GDK, de início, em nota à imprensa afirmou jamais ter pago nada a pessoa física ou jurídica que não possua relação direta de trabalho com a empresa. Daí, então, a descoberta. O empresário Cesar Roberto Santos Oliveira, vice-presidente da GDK, premido pelas notícias dos jornais, confirmou ter dado o carro de presente: "A compra foi feita por amizade." Silvio Pereira, só então, confessa ter recebido o carro e se diz sinceramente arrependido. Não por ter mentido, mas por ter recebido o presente. A "doação" no entanto, não consta de seu imposto de renda. Não seria o caso de a CPI verificar qual o nível, e quais os benefíciários dos outros presentes com que a GDK costuma agraciar seus amigos nos governos? Afinal, a GDK apesar de praticamente desconhecida do grande público, vem ganhando concorrências, como afirma em sua última nota à imprensa, há mais de meio século. E ninguém vai acreditar que, nesse tempo todo, o Land Rover a Silvio Pereira foi o único brinde da empresa."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL

"Fico chateado, pois Migalhas demonstra sua opinião contra o governo, e acaba agindo monocraticamente. Sem publicar, manifesto a favor do governo. Pois foi a partir desde governo que o Brasil melhorou sustentavelmente do que a uns vinte anos atrás. Sim, há alguns escândalos, que deveriam ser punidos as pessoas envolvidas, e não tentar derrubar algo sólido que foi construído."

Gutemberg Araújo

"A hora é grave, uma crise está aberta. Denúncias de corrupção se somam a um sentimento de frustração popular. Aonde o governo Lula-Pallocci-Rossetto estão levando o PT? Três anos se passaram desde a eleição do candidato a presidente do PT. A situação dos trabalhadores piorou: o desemprego continua altíssimo (cerca de 18% na Grande São Paulo), cresceu o nível da informalidade (60% da população economicamente ativa em 2003), assim como cresceu a rotatividade – seguindo a média do 1º trimestre, metade (47%) dos trabalhadores devem ser demitidos este ano; e a renda dos assalariados caiu 10% em dois anos (em termos reais), enquanto a proporção dos que são obrigados a trabalhar por menos que o salário mínimo cresceu 50% em dois anos! Em consequência, em abril bateu o recorde de inadimplência em 4 anos!! A situação dos trabalhadores sem-terra piorou e os assassinatos no campo continuam impunes: em 2004, o número de conflitos no campo bateu o recorde de 20 anos, e a prisão de sem-terra cresceu 11%; e mais 37.220 famílias foram despejadas, enquanto o governo não assentou, segundo o MST, nem 60 mil das 400 mil famílias prometidas. Os serviços públicos estão sendo esmagados: nos 5 primeiros meses deste ano o governo gastou apenas 1,25% dos investimentos previstos; em toda área social, gastou apenas R$ 271 milhões, menos do que a média diária de R$ 296 milhões de pagamento de juros da dívida aos banqueiros nacionais e internacionais; e aos servidores ofereceu vergonhosos 0,1% de reajuste! Enquanto isso os bancos cresceram seus lucros quase 50% no 1º trimestre... A maioria dos brasileiros – 65% segundo as pesquisas – consideram fundadas as acusações de corrupção contra o governo do PT..."

"De onde vem esse texto? Do site do PFL? Das elites? Das classes conservadoras? Não. Esse texto é parte do manifesto de Markus Sokol, membro da Direção Nacional do  PT e candidato à Presidência do Partido dos Trabalhadores, na vaga aberta pela defecção do campanheiro Genoino. Se essa é a opinião que eles tem deles mesmos..."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL

"Prezado Migalhas, Vejam o art. 16 da Lei 5250/67 (Lei de Imprensa). De que forma o fato de que a grana do mensalão saía de um determinado banco (os saques foram informados normalmente ao COAF, o COAF é que não tomou providências) influi na saúde financeira desse mesmo banco? Mesmo que a agência de publicidade dê o cano nos empréstimos, isso necessariamente significa que o banco vai quebrar? Por que? Na minha opinião, a linha publicada por Migalhas acerca da saúde de uma instituição financeira é extremamente inconclusiva, incompleta, e gera desconfianças desnecessárias sobre essa instituição. Se o mercado tem esses "temores", é necessário dar informação mais completa. Eu tenho uns troquinhos aplicados por lá, e depois de ler essa nota fiquei com a pulga atrás da orelha, e, pelo sim, pelo não, ja estou pensando em tirar minha grana de lá (estou pensando: não é lá tanta coisa)... só que, se alguns milhares de clientes pequenos como eu fizerem a mesma coisa, o banco acaba quebrando mesmo..."

Manoel Guimarães

- 28/7/2005

"A ex-secretária de Marcos Valério quer R$ 2 milhões para posar nua para a revista Playboy. O advogado de Fernanda Karina Somaggio informou que ela necessita do dinheiro para concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados e que o slogan sugerido seria: Antes nua do que corrupta. O mesmo advogado acha o valor R$ 2 milhões bastante acessível, já que a moça já foi comparada até a Nicole Kidman, quanto à beleza e que ter desmontado o maior esquema de corrupção do mundo despertou interesse até internacional. O marido da secretária aprova a idéia, desde que as fotos sejam "elegantes e com ângulos pouco invasivos", bem menos, por exemplo, do que a agenda da futura nua.  No entender do advogado, Karina teria o direito a um valor mais alto do que vem sendo pago pela revista, "por ser considerada uma mulher honesta". Na reportagem do Estadão não consta a opinião da filha da ex-secretária, que tem 8 anos. É isso aí. Esse conceito de honestidade normalmente aceito pelos aspirantes a políticos no Brasil ainda vai nos brindar com a nossa Cicciolina, a conhecida deputada pornô italiana. A nossa futura deputada, ex-secretária, ainda não escolheu um partido, informando que "pode ser qualquer partido, desde que tenha consistência e um bom programa social". Já a legítima Cicciolina italiana, também interessada em assuntos sociais, com ênfase na paz mundial, em 2002 se ofereceu a Saddan Hussein, em troca da paz universal. Ao que tudo indica, Saddan declinou da oferta. Só nos resta esperar que, depois da publicação das fotos na Revista Playboy, Karina desponte para o merecido anonimato."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL

"Sua Excelência Republicana, uma vez mais perorando sem rumo, no sul do país,iracundo, rútilo e rubicundo, informa ao respeitável público: "Eu sou mortal e vou morrer."  Agradecemos a informação, aliviados. Ufa! Pensávamos que a estrela maior  do republicanismo petista fosse imortal." 

Alexandre de Macedo Marques

"O secretário-geral do PT Silvio Pereira, confessa, por escrito, a sua prevaricação e pede desfiliação do partido. O gesto teria sido corajoso, se, em sua carta tivesse dispensado o hilário parágrafo final, onde declara, entre outras baboseiras, "especialmente nesta hora grave, quando as forças conservadoras se aproveitam de nossas fragilidades para debilitar o partido"...etc. Fragilidades?! Depois desta sandice, proponho que se faça gravar, embaixo da estrela do PT as palavras: Cuidado Frágil! Atenciosamente,"

Eduardo Augusto de Campos Pires

- 28/7/2005

"SILVINHO E SEUS CARRINHOS

Silvinho, menino travesso, adorava carrinhos

No volante virtual, imitava buzina e seus barulhinhos

Largava da bola, atacante ou "de beque"

Se, no vizinho, via um calhambeque

Silvio mocinho, fusca mão, sempre arrasava

Mil luzes, som alto, as "mina" esnobava

Sortudo, cada "niver", melhorava de ano

Fusca/passate/santana, da volks, um veterano

Dias melhores, no petê, fazia carreira

Cada aniversário, um carro novo

Puro milagre... coisa assim nunca houve...

Certo dia, mais um ano na carteira

Silvio correu pra garagem do partido do povo

Surpresa!... outro  brinde: o sonhado landerove..."

Pio Pardo - 28/7/2005

"Lendo o Migalhas, deparo-me com brasileiros que têm vergonha na cara e estão perplexos e atônitos com o mar de lama que cobre os porões do Planalto e tenta invadir nossa Pátria. De outra banda, nota-se o cinismo de certos migalheiros que, por serem comunistas enrustidos e covardes, atacam "outros" governos para acobertar as tristes mazelas do sr. Lula e do famigerado PT. Dias atrás, o Senador Arthur Virgílio esteve no programa do Jô e por este foi admoestado a ter mais compaixão pelo Lulinha. A verdade é uma só. Os "socialistas", "comunistas", ex-terroristas e exilados políticos, tomaram conta do governo, deste e do passado, e da mídia. Quem não pertencer à essa claque, está frito. Não terá lugar ao sol e será perseguido. Aliás, já estamos vendo no que está dando o socialismo tupiniquim. O Estado "democrático e socialista" converte-se em estado policialesco e as liberdades vão para o ralo. 0 Lula e o Duda Mendonça, mais se parecem com Dom Quixote e Sancho Pança, que tentam usar o povo (elite?????) como o Rocinante. Esses dois atacam moinhos de vento, pensando aquietar a crise, jogando a culpa em uma tal de elite - que elite, hein presidente? - ou você não sabe o que é elite! -. Na verdade, seus discursos, ou melhor, seu jus sperniandi, mais se parece com as demagógicas cantilenas de Fidel Castro, Hugo Chávez e dos ex-líderes da extinta URSS. Por sermos comandados pelos "socialistas" está havendo muita condescendência com o Lula. Se outro fosse, que não da esquerda, estaria sofrendo impeachment. Pretendia Lula et caterva, primeiramente desarmar o povo, para, através da escancarada corrupção, implantar um Estado comunista, para ao depois alinhar-se com Venezuela e Cuba e criar o eixo do mal."

Antônio Orlando de Almeida Prado - 28/7/2005

"No Migalhas do dia 26/7/05 (nº 1.217) o texto intitulado "Favorito" fecha com um questionamento: "Resta saber a qual Estado se referem os informes, RJ ou MG? Ora, se o texto diz que "..., ele seria reeleito em primeiro turno com 70%", entendo, s.m.j., que não há outro estado, senão MINAS GERAIS, que ele possa ser reconduzido ao cargo. At."

Hely J. Oliveira Filho - Uberlândia/MG - 28/7/2005

"São espaços de dimensões bem distintas os dedicados a comentar os pecados do PT, e do PSDB/PFL. Estou equivocado ou é mera coincidência? Ou os crimes vão perdendo gravidade à medida que o tempo passa? Se formos hierarquizar os delitos, pra ser eqüitativos na distribuição de espaços, creio que o caso da compra da reeleição do FHC merece um lugar de destaque, embora não seja atual. Ambos, o que comete delito menor, e o que comete ilicitude mais grave, são criminosos da mesma forma. No meu ponto de vista, a Nação está diante de um dilema sem tamanho: caso se faça uma assepsia realmente profunda e completa, e abrangendo um largo período de tempo, os três Poderes seriam tão encolhidos que a tarefa de restaurá-los aos tamanhos adequados seria tarefa hercúlea. O que se pode esperar de uma investigação onde os acusados estão ou foram do poder, e que parte dos investigadores são os infratores? Abraços,"

Júlio C. V. Travassos - 29/7/2005

"Exemplo de Ética, todo mundo já deu, todo mundo dá, é ate normal que se dê, mas que se dê lá na sua privacidade. Quem já não escorregou em deu em público? Quem deu não deve ser censurado a não ser com um leve olhar de reprovação, também não pode ser usado com desculpa para que todo mundo venha dar. Mas o que o PT fez foi montar uma orquestra com maestro e tudo. Pum. pum pumm. pum pum, puru pum.pum pumpumpum pum. Um abraço."

José Roberto Amorim - 29/7/2005

"Caríssimo migalheiros: FUTUROLOGIA - Não é impossível de acontecer; é só esperar uns tempos para assistirmos a uma grande conversão. Junto a vários que estão no bojo desta CPMI, podemos exercitar nossas virtudes futurológicas: aposto que alguns deles se transformarão em tementes e veementes pastores evangélicos. A vida é curta, mas dá muitas voltas. Abraços,"

Antônio Carlos Higino Correa - 29/7/2005

"Magnífico Editor, Ouvi dizer que o brasileiro morto em Londres foi por ordem do Zé Dirceu, para ver se a imprensa mudava o foco, da mesma forma como a crise de lodo por que passa o país é fruto da "elite" como quer pregar o nosso, digo, o Presidente de Vocês (eu não votei nelle), que quer se fazer passar de marido traído. Será que a D. Marisa não tem um cartãozinho de crédito do Valério? Seria bom investigar... Saudações acadêmicas,"

Fernando B. Pinheiro - escritório Pinheiro e Bueno - Advogados - 29/7/2005

"No tocante ao apelo do leitor acerca do recebimento de R$ 120 mil pelo Sr. José Mentor, deputado federal do PT-SP, evoco o premonitório cartaz, que o mesmo Sr. Mentor, então candidato do MDB a um cargo legislativo, espalhou pelo centro de São Paulo no final dos anos 70: um pé em putrefação. O líder da maluf-fêmea na Câmara dos Vereadores, o autor da emenda "Daslu" (na calada da noite) quando da votação da nova lei  de zoneamento urbano, declarou que recebeu aludida importância em pagamento de honorários profissionais. Sua resposta é verdadeira. Coincidência é evidência. Ora, como relator da CPI do Banestado, ele não mencionou em seu trabalho as operações não ortodoxas do Banco. Rural. Eis aí. Os notórios vínculos entre o beneficiado pela falta de menção e o pagador dos ditos honorários esclarecem a natureza dos serviços profissionais prestados."

Luiz Baptista Pereira de Almeida Filho - 29/7/2005

Alfredo Rossetti - poeta ribeirão-pretano (enviado por Manoel Ferreira Jardim Filho) - 29/7/2005

"Atenção sul-mato-grossenses indignem-se todos. O nosso "senador" presidente da CPMI dos correios, Delcídio do Amaral, em entrevista ao programa do "Jô" desta semana, cometeu um crime contra o estado de MS. Ao mencionar a entrevista, na presença do entrevistado "Jô" o chamou de senador pelo Mato Grosso. É conhecida a indignação do povo sul-mato-grossense com a falta de conhecimento e respeito pela história de nosso estado, e não é pelo fato do referido senador ser favorável à mudança de nome para "estado do pantanal" que o pode isentar de defender o nome e as tradições de Mato Grosso do Sul. Deveria ter reagido com elegância, mas indignação e gritado ao "Jô" Mato Grosso do Sul, como todos aqui fazem... senador... perdestes pontos..."

Jacy de Souza Freire - 29/7/2005

"Paulo Bonfim, como sempre, maravilhosa e oportuna sua poesia 

'Ai daqueles...

Ai daqueles que se consideram os mais éticos, os mais honestos,

Ai daqueles que se regozijam de suas ilusórias virtudes!

Ai daqueles que não conseguem frear a própria língua, órgão tão pequeno, que põe em embaraço o corpo todo.'

Extraordinária a poesia de Paulo Bonfim a quem tive a honra de conhecer num Banco, nos Jardins, junto ao Dr. Linneu de Carvalho. Esta poesia fez-me lembrar alguns capítulos da Bíblia. Pena que esse povo, hoje em destaque, não tenha tido tempo para aprender a verdadeira sabedoria."

Cláudia Filadoro Feiteiro - 29/7/2005

"Diante das transações que envolvem o Rural e BMG com Marcos Valério, cabe uma pergunta: para que serve o Banco Central? Tal como ocorreu no passado, com os Bancos Econômico e Nacional, onde estão os seus vigilantes analistas? Que é de seus fiscais?"

Iracema Palombello - 29/7/2005

"Gamecorp e Telemar Nosso Presidente tem, de fato, uma capacidade extraordinária de construir sua imagem de forma a cair "nas graças do povo". Porém, na mesma proporção para se auto-destruir. É o maldito pecado da língua. Uma vez que não faz nada, fala, fala, fala. Fala muito e errado. O que será de sua Excelência quando não for mais Presidente! Palestras? Nem pensar! O Sr. Presidente deixou seus correligionários de cabelo em pé antes da primeira coletiva (e olha que demorou, lembram-se?). Era o medo do que poderia sair daquela boca. Pois bem Sr. Presidente, uma hora o pano da falsa e imaculada ética cai. Aí então entra em cena o verdadeiro Lula. Se sua Excelência se considera tão ético ("Entre os 180 milhões de brasileiros, não há homem ou mulher que tenha moral para me dar lições  de ética"), que tal então começar a ensinar ao seu filho o que seus pais lhe ensinaram - ("Sou filho de pai e mãe analfabetos. O único legado que me deixaram é andar de cabeça erguida"). O Lulinha, Fábio Luis é sócio de empresa que tem parte de seu capital formado por dinheiro público! Ah! Isto é "golpe baixo" e "invasão de vida privada" como o Presidente se justifica. Mas o dinheiro é público, oras bolas! Lembremos que o "negócio" de Lulinha, uma tal de Gamecorp, recebeu nada mais nada menos que 5,2 milhões de reais da gigante Telemar, a maior empresa de telefonia do país. Então, este não é um problema ético? Sua Excelência Senhor Ético Presidente da República?"

Cláudia Filadoro Feiteiro - 29/7/2005

"José "Mintor", gostaria também de saber, a propósito, por que o sr., mandou retirar 100 páginas do relatório do Banestado, quando ainda relator da CPI. Já sei! O Banco Rural estava comprometido (com o PT, claro), mas foi excluído da lista de indiciados. Fica fácil deduzir: R$ 60.000,00... Banco Rural... exclusão da lista de indiciados... offshore... 700 milhões (de dólares nos States) não declarados... Cada um tire a conclusão que quiser."

Cláudia Filadoro Feiteiro - 29/7/2005

"A respeito da manifestação do Sr. Orlando Maluf Haddad, no Migalhas 1.219, intitulada "Lá e cá", venho esclarecer que a AJUFE não recebeu patrocínio da DNA, mas sim a AJUFER, que é uma associação regional de juízes federais que não tem qualquer vínculo com a AJUFE. Jorge Maurique, presidente da AJUFE, apenas manifestou solidariedade à AJUFER em virtude do episódio."

Simone Schreiber - Juíza Federal da 5ª Vara Criminal - RJ - 29/7/2005

"Quem for isento de culpa atire a primeira pedra. Quem não sabe da existência dessas falcatruas que as CPIs dos Correios e Mensalão ensaiam apurar? Nem vereador de Santo Antônio dos Anzóis, desconhece a existencia de caixa "2" nas campanhas eleitorais, custeadas pelas empresas interessadas nas obras e serviços públicos, custo afinal suportado pelo sacrificado povo. Urge que se modifiquem as regras eleitorais para impedir esta prática. Qualquer despesas excedente da verba pública igualitária para qualquer candidato, deveria ser punida com a cassação do registro da candidatura, além de prisão em regime fechado. O momento da anunciada pizza, não obstante se presta para que conquistemos este tipo de legislação eleitoral."

Said Halah - 29/7/2005

"Se os correios causaram tanta tormenta, o que será que aconteceria se resolvessem "investigar" a Petrobrás?"

Newton de Oliveira - 29/7/2005

"Recentemente recebi um texto que estaria circulando nos endereços de entidades como a AMB - Associação dos Magistrados do Brasil, Juízes para a Democracia, Liberdade e Consciência, dentre outros, relatando fato ocorrido no dia 15 de junho último quanto o BNDES teria liberado R$ 2.000.000.000,00 (dois bilhões de reais) que teriam aportado nas contas das Organizações Globo. Tal mensagem informava ainda que esse valor seria parte do pedido de 3 Bi da dívida da Globo com bancos americanos. Ocorre que esse pedido somente teria sido liberado pelo Presidente da República após ameaças de ataques que começariam a ser desferidos pela Globo atingindo diretamente o Presidente e o Governo. Informava ainda que outras empresas do ramo de comunicações também estariam pleiteando valores altíssimos para liquidar pendências. Seria esse o mensalão do governo para tentar se sustentar frente aos ataques dos meios de comunicação. Será que algum migalheiro poderia iluminar essa informação."

Jose Eduardo S. Candeias - 29/7/2005

"Concordo inteiramente com a Migalha enviada por Rosana Batista Rosa. De fato a redação deste informativo e, conseqüentemente, as inserções dos demais migalheiros tiveram seu teor político reduzido com o aflorar de denúncias envolvendo os partidos da oposição. Em que pese o esclarecimento da Redação, que diz acompanhar o enfoque dado pelos jornais, acho que o mesmo senso crítico, e o tom às vezes irônico, usado nos comentários das denúncias envolvendo o PT deveria ser aplicado ao comentar as demais denúncias que vêm surgindo, mostrando assim a imparcialidade que acredito que este informativo tem."

Tatiana A. Estanislau de Souza - 29/7/2005

"Senhor Diretor, gostaria de parabenizar e expressar minha total concordância com a manifestação da migalheira Rosana Batista Rosa, esta, relacionada no informativo Migalhas 1.220, pois nestes últimos e tristes meses, senti, por parte deste brilhante e inovador informativo, uma lamentável parcialidade política. Espero sinceramente estar enganado."

Ailton Capellozza - 29/7/2005

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram