Transparência

10/7/2012
Dalton Miranda

"Não sou contra a transparência, mas também não posso comungar com seu excesso (Migalhas 2.911 - 9/7/12 - "Contramão" - clique aqui). É o caso da também publicação das dívidas dos servidores (tem de se analisar o documento com 'olhos de ver'). Isso é exposição imoral e ofensiva, que dá azo a futuras ações judiciais, com repercussão nos 'cofres' da União. Qual a razão de não simplesmente informar a matrícula do servidor e seu vencimento bruto? Transparência também é divulgar quanto se gasta para a manutenção d'um Ministro (Executivo, Legislativo e Judiciário), como por exemplo os gastos identificados com celulares, reformas e equipamentos para apartamentos (como a reposição d'uma tomada, por exemplo) custos com segurança e outras tantas outras coisas que nos são omitidas. O uso dos cartões corporativos sempre foi tema envolvido em discussão nebulosa. Isso, sim, seria dar transparência. Atenciosamente,"

Envie sua Migalha