Suprema Corte

5/11/2014
Guilhermina Coimbra

"Este senhor, ora julgador, deveria estudar mais, pesquisar mais e raciocinar mais para concluir logicamente que se o STF 'cumprir e chancelar' vontades do Executivo, voltadas para o interesse público brasileiro, a Corte será considerada uma Corte nacional brasileira, espelhando-se nos heróis nacionalistas brasileiros com muita honra (e, com  todo o respeito a Bolívar, que fez o melhor dele, na defesa dos interesses dos Estados da América Latina, face aos fortes e poderosos Estados de fora do Continente Latino-americano) (Migalhas 3.489 - 5/11/14 - "Sem casuísmos"). Será que este senhor, ora julgador, ainda não percebeu que o tempo do 'em terra de cego, quem tem olho é rei' já acabou faz tempo - e que a população brasileira está atenta para que os 'olhudos' da vez, não façam negócios públicos brasileiros como se negócios privados fossem? Lamentável a carência de percepção  deste senhor - admirável a cognição perceptiva da população brasileira."

Envie sua Migalha