quinta-feira, 22 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

de 10/5/2015 a 16/5/2015

"'Sequer' ou 'se quer': como usá-los? Grato."

Marcos César C. de Oliveira - 10/5/2015

"'Tampouco' ou 'nem tampouco' versus 'tão pouco': eis a dúvida, professor."

Marcos César C. de Oliveira - 10/5/2015

"'Eis que': empregá-lo ou censurá-lo? Com a palavra o ilustre professor. Obrigado."

Marcos César C. de Oliveira - 10/5/2015

"Existem as locuções 'vez que', 'de vez que', mestre? Queira esclarecer. Grato."

Marcos César C. de Oliveira - 10/5/2015

"Professor, 'salta aos olhos' é estrangeirismo? Ou deve-se usá-la literalmente - passe-se a ironia? Grato."

Marcos César C. de Oliveira - 10/5/2015

"'No que pertine' existe? Grato."

Marcos César C. de Oliveira - 10/5/2015

"'Sendo que': como e quando usá-la ou censurá-la? Grato."

Marcos César C. de Oliveira - 10/5/2015

"Prezado professor, é impróprio o uso, cada vez mais frequente, do verbo 'resultar' em construção frasal do tipo: 'a diligência resultou improfícua'? Obrigado."

Marcos César C. de Oliveira - 10/5/2015

"O art. 156 do CPC diz que: 'Em todos os atos e termos do processo é obrigatório o uso do vernáculo'. É que, dia desses, recebi um processo solicitando a tradução de um documento, que se encontrava em língua inglesa, para o vernáculo. A pessoa não teria de especificar para qual vernáculo? Se o vernáculo falado no Brasil? Quando utilizo a palavra vernáculo, está subentendido que é a língua falada no meu país? Grata."

Heloysa Rocha - 12/5/2015

"Professor José Maria da Costa, a frase: 'Seguem as petições.' Está correto?"

Fernanda Faria - 12/5/2015

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram