terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Cerveró x Moro

de 10/5/2015 a 16/5/2015

"Migalhas, ao afirmar que o juiz Moro, demonstrou 'inexperiência' durante o interrogatório de Cerveró, mostra uma aspereza gratuita, senão decorrente de simpatia para com o crime e o criminoso (Migalhas 3.611 - 8/5/15 - "Cerveró x Moro" - clique aqui). Moro, mostrou-se indulgente ao franquear a palavra a quem dela não soube usar, muito menos merecia."

Ronaldo Tovani - 11/5/2015

"Caro migalheiro Ronaldo Tovani, você matou a charada. Se o juiz Moro, ao contrário, tivesse impedido o pronunciamento do réu, certamente Migalhas o desancaria com a acusação de autoritário, de intolerante, de sei-lá-mais o que."

José Fernandes da Silva - 11/5/2015

"Esse maravilhoso rotativo não deveria dar cobertura a qualquer manifestação contrária à belíssima atuação do sr. juiz Federal Sérgio Moro, corajoso, respeitável, íntegro, incorruptível, competente. É de juízes com estas qualidades que o Brasil, hoje mais do que nunca, está precisando. Não podemos deixá-lo sozinho. Já bastam as críticas que sofre advindas de integrante do desgastado STF. Deixem o grande homem trabalhar contra a corrupção e em favor do nosso país."

Antonio Carlos de Campos Silva - 11/5/2015

"Sempre fico preocupado quando Migalhas se põe a criticar os únicos que podem fazer alguma coisa em benefício da população roubada, espoliada, pelas pessoas que, seja por sua condição política ou pela condição financeira, ou pelas duas condições, conseguem sair ilesos dos crimes praticados (Migalhas 3.611 - 8/5/15 - "Cerveró x Moro" - clique aqui). A desculpa é que devemos, nós o povo que pagamos as contas - e até com a vida, pois o dinheiro roubado deixa de ser aplicado na saúde e instrução -, respeitar as leis, leis estas que, sabemos, só se aplicam aos menos favorecidos, já que estes não têm cacife para bancar advogados de alto coturno."

Claudio B. Marques - 12/5/2015

"O juiz Moro, porque incômodo a certas correntes, interesses e esprit de corps está incluído nos 'homens a abater'. No melhor estilo da esquerda. Seja ela fruto de 'una rabia existencial', seja por intoxicação ideológica, seja por um compadrio patrimonialista. E aos costumes de uma esquerda que se acha sem pecado, desqualificar o oponente é a primeira ação."

Alexandre de Macedo Marques - 14/5/2015

"Todos bateram no Migalhas (Migalhas 3.611 - 8/5/15 - "Cerveró x Moro" - clique aqui). Até me fizeram pensar que o informativo fosse de esquerda. Calma, até Jesus Cristo é criticável. O Dr. Moro, com todo respeito que merece, não é Deus!"

Abílio Neto - 15/5/2015

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram