domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

STJ - HC em papel higiênico

de 28/6/2015 a 4/7/2015

"Coisas da justiça brasileira (Migalhas 3.645 - 29/6/15 - "HC em papel higiênico" - clique aqui). Rir ou chorar. Alguém do processo irá verificar o que de fato ocorreu no caso? Acho, sim, que uma petição (autêntica) em papel higiênico, lençol, ou outro meio de comunicação, deve ser analisada pelo Judiciário. Mas, tenho dúvidas (por isso, disse petição autêntica; podem existir petições urdidas por pessoas ligadas ao caso, pessoas que deveriam trabalhar no picadeiro). Vão desvendar o caso, como da Justiça que não se queira parte do picadeiro? É de rir ou chorar."

José Domério - 28/6/2015

"Emblemática essa ocorrência de HCs escritos em papel higiênico, tanto mais porque é publico e notório que nos presídios nacionais pululam às escâncaras celulares e outras quinquilharias eletrônicas, que demonstram o poderio econômico dos apenados, que ao certo poderiam adquirir folhas, cadernos, enfim, materiais mais afetos à escrita (Migalhas 3.645 - 29/6/15 - "HC em papel higiênico" - clique aqui). Daí que, ao que parece, estar-se-ia pretendendo dar um efeito maior à forma do que ao conteúdo. O que na prática, pelo menos no que tange à visibilidade, tem se demonstrado eficaz. Se é assim....Alfredoooooooooo!!!"

Frederico Augusto Mesquita dos Reis Marinho - 29/6/2015

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram