quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Reajuste para Judiciário Federal

de 5/7/2015 a 11/7/2015

"Em 2006, o salário mínimo era de R$ 350,00, e hoje (2015) é R$ 788,00, representando um aumento de 125% (Migalhas 3.647 - 1/7/15 - "Golpe da maioridade" - clique aqui). Neste mesmo período, o reajuste nos salários dos servidores do PJU foi de 15,8%. Portanto, está clara, mais uma vez, nossa contribuição para o ajuste fiscal do país, e para a diminuição das desigualdades sociais. Neste mesmo período a inflação média acumulada até 2015 (IPCA, dados do BC) foi de 56,03% (dados do IBGE). Usar o argumento de que 'o momento não é favorável' não se sustenta. O PL tramita desde 2009. Em 2010 a taxa de crescimento do Brasil foi de 7,6%. Por que não foi concedido o aumento então? Neste mesmo período o salário da presidente da República evoluiu 248% partindo de R$ 8.900,00, em 2006, para R$ 30.900,00, em 2015. Querer que os servidores aceitem e se contentem com aumento de 21,3%, para o mesmo período, é no mínimo imoral. Outros esclarecimentos podem ser vistos na nota Técnica do STF, autor do PLC 28/15. Os servidores não estão pleiteando aumento, mas reivindicando reposição inflacionária, conforme especificado no art. 37, X da CF. Eles não foram os causadores dos problemas econômicos do país, mas, ao contrário de outras carreiras e do fundo partidário, não tiveram os reajustes devidos."

France Chou - 5/7/2015

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram