sábado, 24 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Foie gras

de 19/7/2015 a 25/7/2015

"Lamentável (Migalhas 3.657 - 15/7/15 - "Constitucionalidade do foie gras" - clique aqui). Já o decreto-lei de 1945 previa crime de maus tratos contra os animais. E a lei ambiental, somada aos tratados internacionais que especificam 'maus tratos'? A minha opinião é de que estão cometendo um crime grave aos animais, que, inobstante nos sirvam como alimentos, é inaceitável serem eles submetidos enquanto vivos à suprema cruxificação diariamente (olhar o padecimento indescritível que demostram nas reportagens colhidas). Inconcebível aceitar como naturais e bem-vindas as ações dos carrascos a tão nobres seres viventes, pobres e indefesos. Não é o ser humano quem deveria zelar pelo bem estar dos animais?"

Marisa Ribeiro de Souza - 20/7/2015

"Gosto de gastronomia, com intensa influência gaulesa (Migalhas 3.657 - 15/7/15 - "Constitucionalidade do foie gras" - clique aqui). Gosto de foie gras. Mas devo reconhecer que para obtê-lo há uma prática de manifesta crueldade e desrespeito ao animal. Abstenho-me de consumi-lo. Os artifícios usados para, através de superalimentação forçada, gerar um fígado hiper gorduroso são antinaturais e cruéis, acarretando sofrimento e doença degenerativa. Se não houver meios naturais de produzi-lo devem ser proibidos os meios cruéis em uso. Em respeito aos animais. Ninguém morrerá se não comer foie gras. Que tal foie gras humano? Ongs e demais faturadores com o politicamente correto logo eriçarão suas lustrosas e cosméticas plumagens."

Alexandre de Macedo Marques - 21/7/2015

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram