Artigo - Determinada suspensão do trâmite das ações de corretagem em todo o Brasil

4/2/2016
Agenor de Oliveira

"Para começo de assunto o STJ não faz leis, apenas julga e faz cumprir, mesmo por que se fizesse leis, deveria saber que tudo que se transforma em lei, só entra em vigor um ano após ser promulgada (Migalhas 3.785 - 21/1/16 - "Comissão de corretagem" - clique aqui). Segundo quem determinou, não conhece as leis nem o verdadeiro trâmite da corretagem. Porque conhecendo não pode radicalizar, visto que o corretor pode trabalhar em funcão do comprador em função do vendedor, ou em função dos dois. Exemplo: vende-se um apto de uma construtora. Fechado o negócio, monta-se todo o processo junto ao sistema financeiro para o comprador. Segundo, o comprador encomenda um determinado imóvel para compra, o corretor bota o pé no mundo, e vai acha-lo. A loteadora quer implantar um empreendimento, encarrega o corretor de acha-lo. E daí? Em cada ação o magistrado reúne as testemunhas e depoimentos e depois julga. Não pode querer fazer leis. Leis e com outros poderes da Federação."

Envie sua Migalha