Lula condenado

13/7/2017
Alexandre Thiollier - advogado

"A sentença que condenou o sr. Lula da Silva pelo crime de corrupção passiva é questionável como todas as decisões judiciais (Migalhas 4.152 - 13/7/17 - "Companheiro" - clique aqui). Fatiar a sentença para analisá-la como se fosse um pão de forma, é uma técnica típica de quem quer desqualificar o juiz e, não, infirmar a lógica adotada para a condenação. Como não li, e nem quero ler, todo o processo, me sinto impossibilitado de opinar e prefiro ficar ouvindo, vendo e lendo os 'especialistas' que frequentam a mídia, pontificando dogmas jurídicos ideológicos de fazer inveja ao  saudoso comediante Ronald Golias. Falou-se até em um recurso também para a ONU (já há na OEA e em Haia). Recursos a organismos internacionais indicam apenas a possibilidade de viabilizar, no futuro, algum pedido de asilo. Talvez, seja o tal plano 'B', que não existe, por óbvio."

Envie sua Migalha