segunda-feira, 26 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Latinório

de 2/7/2006 a 8/7/2006

"Até que enfim alguém se lembrou de divulgar, ao menos um pouco, no mínimo algumas expressões latinas (Migalhas 1.446 – 4/7/06 – "Lecturis salutem" – clique aqui). Migalhas, muito obrigado. Estou cansado de ler heresias em petições e trabalhos de acadêmicos de Direito. Vocês não fazem idéia do tamanho da prestação de serviços que estão fazendo. Mais uma vez, obrigado."

Antonio Cândido Dinamarco - professor de Direito Penal e de Prática Processual Penal, UNIB, campus Flora, SP - 5/7/2006

"Achei interessante o texto sobre a importância do latim, porém não concordei com a frase 'Hoje em dia é língua morta' (Migalhas 1.446 – 4/7/06 – "Lecturis salutem" – clique aqui). Eu não a considero morta e sim quase adormecida, latente. Vai, vira e mexe suas expressões são apresentadas na fala e na escrita. Continuem, pois é bom estudar o latim. O campeão mundial de futebol de 2006 fala uma das línguas novolatinas. Um abraço."

Fernando Coelho - 5/7/2006

"Sinceramente, não sei porque veneram tanto o latim (Migalhas 1.446 – 4/7/06 – "Lecturis salutem" – clique aqui). Hoje o inglês é incrivelmente difundido e ao invés de homenagearem esse idioma, os 'intelectuais' ficam resmungando que está destruindo a cultura nacional, o tupi-guarani e outras baboseiras. Aposto que na época falavam a mesma coisa do latim. Agora que ninguém mais fala essa língua, os 'intelectuais' acham ela maravilhosa. Qual a explicação?"

Daniel Silva - 6/7/2006

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram