quinta-feira, 22 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Carteira de identidade do advogado

de 2/7/2006 a 8/7/2006

"Não foi pequena a grita da classe em relação à renovação periódica do cartão plástico de identidade, gerando a debochada figura do 'advogado sazonal'. Pois bem, o porta-voz nacional da revolta foi, sem dúvidas, nossa Migalhas, único 'ombro' onde a classe podia encostar a cabeça e gritar. Agora, através da Tribuna do Advogado-RJ, se tem notícia que 'a ficha caiu', e o Conselho Federal resolveu abolir a renovação da identidade, atribuindo-lhe prazo indeterminado. Segundo a nota a medida atinge a todos os inscritos na OAB. Os que renovaram (pagando é claro) e os que não renovaram. Como sempre, não se dá murro em prego sem estopa, e já se tem notícia que a 'identidade vai ser substituída por uma outra contendo um chip', segundo eles, para melhorar o relacionamento advogado x Tribunais x OAB. Como perguntar não ofende, é de se indagar se os advogados que renovaram a carteira terão seu crédito na nova carteira chipada ou se terão devolvido o que pagaram, valor e obrigação  que são perdoadas para os que não pagaram. Uma coisa de bom fica - doravante, com o advogado chipado vai ser fácil localizá-lo, imediatamente, via satélite. De melhor ainda fica a atuação eqüidistante, imparcial e atenciosa da Diretoria de Migalhas que deu toda a cobertura que  a situação exigia, divulgando todas as manifestações da classe e mais uma vez demonstrando o valor da impressa, seja ela de que forma for. A vitória é, pois,  mais de vocês do que nossa. Parabéns."

Ednaldo Gamboa - RJ - 4/7/2006

"A respeito da Migalha do colega Ednaldo Gamboa - RJ, em Migalhas 1.446 (4/7/06 – "Migalhas dos leitores - Advogado chipado"), gostaria de manifestar minha adesão aos parabéns a Migalhas pelo ombro amigo. Toda razão assiste ao migalheiro em lembrar, com justiça, a indispensável participação desse magnífico periódico. Parabéns também! Outro aspecto é o chip. Será que isto funcionará na OAB? Percebam que nos cartões bancários (sejam os de débito, sejam os de crédito), onde muito maior quantidade de dinheiro é investida para o seu aperfeiçoamento, ainda há alguns problemas de funcionamento. Quem tem cartão de crédito ou simples débito chipado sabe quantas vezes somos convidados a usar outro com a simples tarja magnética porque, ignoro a causa técnica, nem sempre o leitor do chip está bem disposto. Ponho em dúvida a eficiência e até mesmo a necessidade, por enquanto, desse adorno tecnológico no mundo jurídico. Forte abraço a todos (chipados ou não)."

Marcelo Dourado - OAB/RJ 21.403 - 5/7/2006

"Essa 'chipização' do mundo, em cartões de crédito, nas carteiras da OAB (Migalhas 1.446 – 4/7/06 – "Migalhas dos leitores - Advogado chipado"), e em seres humanos, como já acontece no exterior e no Brasil (embora ainda de forma experimental ou rara), é o prenúncio do que está escrito na Bíblia, em Apocalipse 13, 11-18, cuja profecia é a seguinte: 'Vi, então, outra Fera subir da terra. Tinha dois chifres como um cordeiro, mas falava como um dragão. Ela exercia todo o poder da primeira Fera, sob a vigilância desta, e fez com que a terra e os seus habitantes adorassem a primeira Fera... Conseguiu que todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, tivessem um sinal na mão direita e na fronte, e que ninguém pudesse comprar ou vender, se não fosse marcado com o nome da Fera, ou o número do seu nome. Eis aqui a sabedoria! Quem tiver inteligência, calcule o número da Fera, porque é número de um homem, e esse número é seiscentos e sessenta e seis'. Ora, como é do conhecimento de todos, os códigos de barras utilizados atualmente são caracterizados por um sistema de barras paralelas indicando números, e essas barras são separadas por três barras principais, de formato duplo, sendo uma à esquerda, outra à direita, e uma no meio. Estas barras principais ou mais compridas representam o número seis. Sem qualquer explicação da entidade internacional (vejam internet) que criou e desenvolve o Código de Barras, todos os produtos comercializados no mundo hoje trazem a marca 666, coincidentemente (?) aquele número previsto no Apocalipse como o da besta, isto é, do Anticristo, um personagem que chamará a atenção do mundo por seu aparente carisma e milagres, mas que ordenará a perseguição, o preconceito e a caça a todas as pessoas de religiões monoteístas, principalmente os cristãos, a exemplo do que já aconteceu em Roma nos primeiros anos após 30 D.C.. A utilização do chip, e sua 'popularização sistemática', faz parte de um plano maior, onde uma sociedade pretensamente secreta busca uma forma de dominação na qual os estados soberanos serão suprimidos, daqui a alguns anos, no máximo em poucas décadas. Há relatórios da ONU sobre isso, e indicativos em livros como o de Heródoto Barbeiro e Armindo Abreu. Não se deixem marcar fisicamente em hipótese alguma. Chip em documentos, tudo bem. Chip no corpo (que é o que vem depois), jamais, porque significará (e publicamente) a adesão a um governo mundial de falsa paz, dominado por uma pessoa que de deus não tem nada. Muito pelo contrário. Não se trata de hermenêutica, simbolismo ou exegese bíblica. Está acontecendo agora. Somente Jesus e a fé Nele poderão nos salvar. E quem rir disso, pelo orgulho e arrogância pessoais, vai ter uma surpresa bem desagradável, vinda não do Deus que é Amor, mas da própria Terra, e daquele Anticristo que achavam que era ‘um cara carismático, que queria unir todas as religiões, e que incitava o mundo ao ódio aos religiosos, paradoxalmente’. O maior truque do diabo é fazer as pessoas pensarem que ele não existe. Isso tem até hoje funcionado, principalmente no meio jurídico, onde a ambição, a ladroagem de advogados corruptos, e juízes comprados, tem prosseguido como se eles nada temessem. Pois bem. A Luz iluminará os cantos escuros da 'justiça' humana, e revelará o que está nos corações das pessoas. Por isso, estar firme com Jesus, desde agora, é a única e melhor saída. Sua ressurreição e seus ensinamentos não são lenda, são fatos, e o amor fraterno que Ele prega é a única via de paz neste mundo cegado e obcecado pelo prazer, poder e ter. Olhemos para Jesus enquanto ainda há tempo, busquemos a Ele em primeiro lugar, suscitando a paz, a solidariedade e a reconciliação entre os irmãos. E estejamos vigilantes, porque há décadas, até séculos, governantes tentam enganar o povo, e alguns desses governantes acham que Deus não existe, o que justificaria qualquer ação má. Grave erro. Então, vamos ao fundo do assunto, se é para falarmos de 'chips', vamos falar não apenas sobre inovações tecnológicas, mas de tudo aquilo que esses minúsculos objetos representam, na intenção de alguns governantes mundiais, que só querem uma coisa: poder, controle e ateísmo."

Abelardo Bartosa - 6/7/2006

"Chip é... Código de Barras que é... o Tinhoso! E tudo numa carteira da OAB! Muito boa essa! Se foi uma brincadeira, foi muito engraçada! E se não foi,... foi mais engraçada ainda! Reparou ainda a ironia do último versículo da citação da Bíblia ser o versículo 18, ou seja, 6..+..6..+..6?!?!? Coincidência?!?!?"

Daniel Silva - 6/7/2006

"Eu sabia que o sr. Daniel Silva não entenderia mesmo, então demos todos gargalhadas!"

Abelardo Bartosa - 7/7/2006

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram