quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Lava Jato

de 31/12/2017 a 6/1/2018

"Tem uma piada que ao reclamo de uma senhora idosa contra alguém que não permitiu que ela entrasse no ônibus antes dele dizendo: parece que não existe mais educação; e recebeu a resposta: talvez ela tenha cansado de aguardar o ônibus e tenha ido embora há tempos (Migalhas 4.268 - 4/1/18 - "¿Por qué no te callas?" - clique aqui). Quem sabe os procuradores, juízes, e outros membros que estão procurando fazer um pouco de Justiça estejam cansados de aturar as provocações e estórias dos advogados do Lula. Será? Tentem ver e ouvir o que falam os advogados do Lula e ele mesmo sem que ninguém os chame de mentirosos e ofensores, e deem o mesmo espaço nesta mídia."

Claudio B. Marques - 4/1/2018

"Político pode falar o que bem entender (Migalhas 4.268 - 4/1/18 - "¿Por qué no te callas?" - clique aqui). Inclusive tem foro privilegiado. Por que um procurador, juiz ou delegado não pode? A Constituição garante tal prerrogativa. Só aparece isto, agora, depois de 100 anos de impunidade e retrocesso."

Antônio Moreira - 4/1/2018

"Os procuradores devem se manifestar nos autos (Migalhas 4.268 - 4/1/18 - "¿Por qué no te callas?" - clique aqui). Exposições com data show configuram condutas das quais deveriam se abster. Alardear posicionamentos para um público leigo nada mais é que vontade de aparecer. Que exerçam seu mister sem estrelismos desmedidos."

Marcus Coelho - 5/1/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram