quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Minudência Migalheira

de 14/1/2018 a 20/1/2018

No informativo de 15/1 (clique aqui) se deixa entender que o município de Governador Valadares seria terra natal de Benedito Valadares Ribeiro. Mas este é nascido na cidade de Pará de Minas. Governador Valadares, sim, recebeu o nome em homenagem ao Benedito Valadares Ribeiro em 1938, quando ele era interventor do Estado. Por fim, Benedito Valadares Ribeiro também foi sogro do escritor Fernando Sabino, que, por sua vez, foi sogro do deputado Miro Teixeira.

Adriano Perácio de Paula - 15/1/2018

Colegas do Migalhas:

Sou de Gov. Valadares, que fará 80 anos de emancipação política, dada em 30 de janeiro de 1938 por força do decreto-lei estadual 32, de 31 de dezembro de 1937. Contam uma historieta que, quando o município resolveu se autonomear Governador Valadares em homenagem ao então Governador do Estado, indicado por Getúlio Vargas, Benedito Valadares Ribeiro, este teria dito: "daqui a algumas décadas nem saberão mais o porquê do nome". O túmulo da família dele, no cemitério de Pará de Minas, sua cidade natal, não deixa mentir. Estive lá, uma vez, para acompanhar a última via de um estimado professor universitário na UFMG, o prof. Paulo Edson, que sempre me contava ser conterrâneo do homem que deu nome à minha cidade natal. O mausoléu dos Valadares Ribeiro fica logo na entrada do campo santo e apontei para uns amigos, perguntando quem deveria ser. Não associaram o nome ao ex-Governador do Estado, o que comprova a modéstia e a perspicácia do homem. Pessoas como Benedito Valadares fazem falta na política atual. Pois ele foi uma "terceira via" para Getúlio Vargas, que não queria desagradar nenhum lado dos apoiadores políticos: os ligados a Gustavo Capanema e aqueles ligados a Osvaldo Aranha e Afrânio de Melo Franco. Ademais, há quem diga que foi aquele mineirinho quem indicou Adhemar Pereira de Barros para Interventor de SP, pacificando a contenda pós-1932 (São Paulo teve 17 Interventores/Governadores entre outubro de 1930 até a posse de Adhemar em 1938, ficando até 1941, o que o gabaritou para ser eleito Governador, por voto direto, em 1947). E, por causa desse descendente de Dona Joaquina de Pompéu, engajaram na política nomes como JK e Tancredo Neves. Enfim, o "tal Benedito", tantas vezes caçoado, era um político que sabia fazer algo que, hoje em dia, está em falta na política: a incapacidade dos autonomeados líderes de partidos e movimentos - a maioria dos "capi" com mais de 70 anos - de formarem líderes para o sucederem... E, de preferência, bons líderes, com um mínimo de senso ético e administrativo, por favor.

Simone Cristine Araújo Lopes - 16/1/2018

Expressão "será o Benedito?" - Uma versão mais picaresca que conheço desta expressão, veio de outra versão envolvendo Getúlio Vargas, quando surgiu uma história de que haveria surgido um burro falante em Minas Gerais e Getúlio então teria perguntado: - Será o Benedito (Valadares)?

Sosígenes Rocha de Almeida - 16/1/2018

Com relação à matéria "Minudências Migalheiras" publicada hoje (clique aqui), gostaríamos de relembrar que o "Governador" Benedito Valadares é natural de Pará de Minas-MG. Talvez os nascidos naquela cidade ou seus moradores estejam mais aptos a comentar a expressão "será o Benedito?". Abraços.

Marco Túlio Vieira Costa - 16/1/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram