quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Advogado ofendido no WhatsApp

de 21/1/2018 a 27/1/2018

A indenização foi irrisória (Migalhas 4.280 - 22/01/18 - "Ofensa profissional" - Clique aqui). Deveria ter sido indenizado num valor maior!

Fernando Carvallo - 22/1/2018

Acho muito bom esse fato ter tido esse fim (Migalhas 4.280 - 22/01/18 - "Ofensa profissional" - Clique aqui). Existem pessoas que acham que por terem acesso a redes sociais, se acham no direito de agredirem verbalmente outras pessoas, pensando que não sofrerão sansões. Que isso sirva de exemplo para muitos.

Antônio Rogério de Luma - 22/1/2018

"Acho muito bom esse fato ter tido esse fim (Migalhas 4.280 - 22/01/18 - "Ofensa profissional" - clique aqui). Existem pessoas que acham que por terem acesso às redes sociais, se acham no direito de agredir verbalmente outras pessoas, pensando que não sofrerão sanções. Que isso sirva de exemplo para muitos."

Antônio Rogério de Luma - 22/1/2018

"O responsável pelo aplicativo não tem nada a ver com isso, pois se esse cara aí tem que pleitear é contra as pessoas desse grupo que ele faz parte, nada a ver o aplicativo (Migalhas 4.280 - 22/01/18 - "Ofensa profissional" - clique aqui)."

Reginaldo Rodrigues Silva - 22/1/2018

"Convenhamos, o parco valor de R$ 2.000,00 arbitrados a título de danos morais, por ofensas praticadas a um profissional da área jurídica, não cobre nem as suas despesas com as solas de seus sapatos (Migalhas 4.280 - 22/01/18 - "Ofensa profissional" - clique aqui). Lamentável! Em juízo comum (oitava v.cível/RS) - não JEC, a uma cidadã simples, foram arbitrados em R$ 10.000,00, monetariamente corrigidos, e, sucumbência de 10% à advogada que patrocinou o feito."

Olinda Fagundes de Paula - 22/1/2018

"Não se pode falar verdades sem provas a não ser que você tenha costa quente (Migalhas 4.280 - 22/01/18 - "Ofensa profissional" - clique aqui)."

Eva Ester - 22/1/2018

Gostaria que todos refletissem! (Migalhas 4.280 - 22/01/18 - "Ofensa profissional" - Clique aqui) Já pensaram o custo para apreciar uma ação dessa? Já pensou que transtorno emocional para as partes? Desde a veiculação da mensagem nas redes sociais à sentença transitada em julgado. Analisa o valor da decisão e me dizem que não há uma sensação de impunidade ou que a pena compensa o crime! Por isso, que no Brasil, existe corrupção e violação às leis é a moral, pois ser indenizado em 2 mil reais, desmotiva e afronta a dignidade do ofendido e estimula qualquer agressor!

Ângelo Sodré Batista - 23/1/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram