domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Lula x Moro

de 21/1/2018 a 27/1/2018

Um dos viezes que mais testemunham o nosso atraso mental é a mania de fulanizar tudo (Migalhas nº 4.282 - 24/1/18 - "Chegou a hora" - Clique aqui). Até o Migalhas, na nota que abre a edição de hoje, mergulha nessa idiotice. O julgamento da apelação da defesa do famigerado sindicalista junto à Corte Federal de Porto Alegre é nominada de LULA X MORO. Trata-se de uma ação pública em que o réu foi condenado em 1ª Instância. Autor é o Estado, através de sua Procuradoria. O juiz Moro é o magistrado de primeira instância que julgou o caso. Portanto, é absolutamente ridículo transformá-la em Fla-Flu. Nos Estados Unidos o feito seria conhecido com União x Lula da Silva. O que é, realmente. Que o PT e seus miquinhos amestrados queira transformar, para fins políticos, o processo em auto de fé tendo como vitima o famoso predisgitador, até é compreensivel. Mas um boletim que se diz jurídico fazê-lo, por favor.

Alexandre de Macedo Marques - 24/1/2018

"Enviei uma migalha criticando a inconcebível ideia do site, dito jurídico como se diz o Migalhas, ter reduzido o julgamento da apelação de Lula, frente a uma sentença condenatória de primeira instância, como sendo um mano-a-mano entre juiz Moro e o  réu condenado. Ou, como no dizer do Migalhas, Lula x Moro (ou Moro x Lula). Estranhei a demora na sua publicação creditando-a ao vezo da redação de esconder dos  leitores opiniões que denunciam deslizes ou contradizem os maus escritos. Insisto na impropriedade e falta de respeito da migalha  'Moro X Lula'. Presumo que os redatores e editores tenham formação jurídica e tenham completado cursos de Direito de bom nível! De qualquer modo lembro que o feito estaria melhor designado como 'União x Lula da Silva'. A atitude do Migalhas merece solene reprimenda. Está à altura da 'bonitinha mas ordinária' do Paraná...do maluquinho da Baixada fluminense Lindberg Farias ou de uma Barrosada e seu jeitão de noviço vicioso."

Alexandre de Macedo Marques - 25/1/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram