sábado, 24 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Abuso de autoridade

de 28/1/2018 a 3/2/2018

"Talvez poucos tenham observado, ou se observaram provavelmente não tenham avaliado o significado da parte final da matéria (Migalhas nº 4.285 - 29/1/18 - "Miga 2" - clique aqui). Isto é, a parte na qual consta que os policiais foram representados nos autos por uma defensora dativa. Significa o absoluto descaso da administração pública com a defesa judicial dos policiais militares a ponto de deixá-los à mercê da sorte de contar com uma defensora dativa competente e ou juízes sem preconceitos. Nem mesmo para evitar uma eventual condenação civil do Estado a posteriori os governantes têm se mostrado atentos a essa situação. Afinal, se isso ocorrer aí sim os procuradores do Estado serão diligentes para ajuizar ação regressiva contra os policiais militares. Nem se fale, por exemplo, da intranquilidade pessoal de cada qual com o processo e a sensação de abandono desses agentes do Estado com a absurda indiferença mencionada. Quem protege os protetores, essa é a questão que precisa ser objeto de detida reflexão por toda a sociedade e os governantes."

Edson Guerino Guido de Moraes - 29/1/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram