terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Temer - Programa Silvio Santos

de 28/1/2018 a 3/2/2018

"Como reformar sem cobrar os grandes devedores e acabar com a aposentadoria de parlamentares com dois mandatos (Migalhas nº 4.285 - 29/1/18 - "Quem quer dinheiro?" - clique aqui)?"

Magnaldo José Nicolau da Costa - 29/1/2018

"É mentira ou só falou o que interessa; não falou que vai ter uma redução do benefício do trabalhador em geral, porque hoje se pega todo o período de 1994 até hoje, exclui os 20% com menores valores e acha a média dos 80% maiores salários (Migalhas nº 4.285 - 29/1/18 - "Quem quer dinheiro?" - clique aqui). O que o governo está fazendo é pegar a média de todo o período ao fazer isso e a média vai cair. Ele não fala isto. É engano! Já precarizou o trabalho, vai continuar arrasando com os direitos conquistados em benefícios dos empresários e banqueiros, e os trabalhadores que se virem, volta a ser escravos."

Clóvis Santos - 29/1/2018

"Encontro de dois camelôs, o mais antigo, camelô de bugigangas, o mais recente, do país (Migalhas nº 4.285 - 29/1/18 - "Quem quer dinheiro?" - clique aqui)."

Luiz Francisco Fernandes - 29/1/2018

"O governo de Temer ficou mais ridículo do que se esperava: 'A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional tem uma posição histórica de que esses programas de parcelamento (Refis) que são aprovados em sequência, em posições cada vez mais benéficas, contribuem para a inadimplência' (Migalhas nº 4.285 - 29/1/18 - "Quem quer dinheiro?" - clique aqui). Quem disse isso foi Anelize Almeida, diretora de Gestão da Dívida Ativa da União e por esse motivo foi demitida. A isenção da contribuição previdenciária para os servidores que completam tempo para se aposentar e permanecem trabalhando é outro escândalo: há neguinho aí que finalmente ao vestir o pijama terá passado 20 anos sem contribuir. Mas o sistema não é contributivo e solidário? E o descumprimento acintoso do teto constitucional principalmente por servidores do Legislativo e Judiciário? Vai, Temer, toca nisso, frouxo!"

Abílio Neto - 30/1/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram