sábado, 24 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

de 28/1/2018 a 3/2/2018

"Que pronome de tratamento devemos utilizar para conselheiros de uma maneira geral e particularmente dos conselhos setoriais como Educação, Saúde, Meio Ambiente etc.?"

Maria Alba Guedes Machado Mello - 29/1/2018

"O assaltante foi 'pêgo' ou 'pégo', mas, como era amigo de um certo ministro do STF, foi imediatamente solto!"

Márcio Antonio Torres Bueno - 31/1/2018

"Creio que minha dúvida seja bastante simples. Veja a frase: 'De resto, aguardo mais informações, se necessário'. Ou seria correto, 'necessárias'?"

Cesar Ambrósio Colombo Molteni - 31/1/2018

"Caso possível, poderia explicar a diferença entre os usos de expressões como de baixo - separado - e debaixo - escrito junto?"

Karin Elizabeth Rees de Azevedo - 1/2/2018

"Ao atravessar uma conversa, disse 'licença' (em respeito à conversação). No entanto, corrigiram-me dizendo que não se usa simplesmente 'licença', mas sim junto de preposição 'com', ou seja, 'com licença'. Afirmando que 'licença' seria um 'documento', enquanto 'com licença' seria algo respeitoso. Discordo, uma vez que não encontro embasamento algum que sustente tal afirmativa. Estou correto?"

Raul Teles - 2/2/2018

"Num jornal matinal da TV estava estampada a manchete: 'O filho de Fidel de Castro se suicidou'. Se suicídio é tirar a própria vida, matar-se, por que quando há um suicídio, não seria o bastante dizer fulano suicidou? Pois não é possível suicidar o outro."

José Agripino Tomaz - 2/2/2018

"Que explicação bárbara, não poderia ser melhor (Gramatigalhas - 4/10/17 - "A capela ou À capela?" - clique aqui)! Bravo! Bravíssimo!"

Laís Pozzi Semeghini Pestana - 2/2/2018

"Haveria a possibilidade de algum ser ilustre pertencente a esse respeitável grupo me responder, por favor, se expressão 'só que', de acordo com a nossa Gramática normativa portuguesa, corresponde a algum de tipo de 'oração conjuntiva adversativa' (como: mas, porém, contudo, todavia, no entanto, entretanto, apesar disso, ainda assim, sem embargo, etc.)?"

Otávio Torres - 2/2/2018

"Caríssimo, sua explicação foi boa e me deu uma ajuda tremenda no entendimento. Não apenas isso, pois pude perceber uma outra particularidade no emprego do ou antecedido por vírgula. Quando está o ou a ligar orações distintas e assim antecedido por vírgula, pude notar que o seu sentido é de derivação imprópria, ou seja, em tal caso o ou antecedido por vírgula é equivalente a um também. Desse modo, o sentido normal do ou que pressupõe uma escolha do tipo 'Isso ou Aquilo' deixa de existir e o que vem no lugar é o sentido de 'Este também aquele'. No exemplo dado 'quando violarem a lei ou estatuto, ou forem eivadas de erro' pode portanto, ser reescrito 'quando violarem a lei ou estatuto, também quando forem eivadas de erro'. Acho que essa minha observação ajuda a identificar o ou antecedido por vírgula. Mas sou sincero em admitir que só tive essa observação após a sua forma de mostrar com exemplos os ou antecedidos de vírgula."

Atilio Borges Neto - 3/2/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram