sábado, 24 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Caso - Suzane von Richthofen

de 16/7/2006 a 22/7/2006

"A tão propalada 'bomba' que a defesa anuncia para os instantes finais do julgamento de Suzane deve ser esta: Suzane foi deflorada pelo próprio pai. Só agora ela teria tido coragem de confessar tamanha atrocidade. Tanto que, estrategicamente instruído pelos defensores de Suzane, Daniel já declarou que quando 'conheceu' a mocinha, ela já não era mais virgem. Quem poderia provar o contrário?!"

Conrado de Paulo - 19/7/2006

"Muito oportuno o posicionamento do editorial Migalhas quanto ao caso Suzane von Richthofen (Migalhas 1.456 – 18/7/06 – "Decisão editorial"). Como sempre, Migalhas demonstrando ser um dos melhores e mais confiáveis meios de informação do meio jurídico."

Jáderson Cláudio - 19/7/2006

"(Migalhas 1.456 – 18/7/06 – "Decisão editorial") Parabéns Doutores! Decisão acertadíssima! Os Operadores do Direito não devem ser palhaços para distrair platéias. Gostei da decisão inteligente, queira Deus que a mídia também tomasse essa decisão!"

Isabel Caroni de Gaspari - jornalista Mtb 44.650, acadêmica de Direito - 19/7/2006

"Prezados Senhores: Parabéns pela decisão editorial no caso Suzane (Migalhas 1.456 – 18/7/06 – "Decisão editorial"). Eu, de há muito, não tomo conhecimento, não leio, não vejo na TV, enfim, não me interesso pelo circo armado em torno desse caso."

João Antonio Pires de Andrade - Limeira/SP - 19/7/2006

"Parabenizo a decisão editorial (Migalhas 1.456 – 18/7/06 – "Decisão editorial"). Suzane von Richthofen já apareceu demais... Estamos cansados de holofotes para quem matou os pais."

Sueli Salustiano - 19/7/2006

"Obrigado Migalhas! Também não agüento mais (Suzane von Richthofen e irmãos Cravinhos) (Migalhas 1.456 – 18/7/06 – "Decisão editorial")."

Rodrigo Otávio de Araújo Herval - 19/7/2006

"Parabéns ao Migalhas por ter afastado das suas linhas esse sensacionalismo barato criado no entorno e em torno do caso da filhinha de papai que mata os pais, em conluio com mais dois assassinos, todos confessos. O direito de defesa tem limites no seu regular exercício. Ou, em outras palavras, o direito de defesa não pode ser tão exagerado que implique em detrimento da defesa social. Portanto, é perfeitamente lícito coibir abusos de defesa, sempre que evidente ressaltar o seu propósito de eliminar o exercício do direito da sociedade de punir o criminoso. Parabéns novamente ao Migalhas !!!"

Alexandre Thiollier - escritório Thiollier e Advogados - 19/7/2006

"Reunião de tristeza. Amado Diretor, parabéns pela decisão de fazer silêncio sobre esse caso (Migalhas 1.456 – 18/7/06 – "Decisão editorial"). O julgamento de Suzane é uma reunião de tristeza! Sabe o que disse o poeta espanhol Antonio Machado quando presenciou a morte da sua querida esposa? 'Tua vontade se fez, Senhor, contra a minha'. Por que os filhos não refletem sobre essa mensagem?"

Abílio Neto - 20/7/2006

"Poxa. Agora que surgiu um caso jurídico com ampla cobertura, dando oportunidade para analisarmos, com uma grande quantidade de informações, tanto os ensinamentos teóricos como as práticas processuais e podermos analisar mais de perto o que está certo e o que está errado no Sistema Legal Brasileiro, vocês vão ficar quietos (Migalhas 1.456 – 18/7/06 – "Decisão editorial")?"

Daniel Silva - 20/7/2006

"Parabéns mais uma vez ao Migalhas quando deixou, por decisão mais que acertada, de publicar informações sobre o 'circo' Suzane von Richthofen (Migalhas 1.456 – 18/7/06 – "Decisão editorial")."

João Schall - JSchall Advocacia - 20/7/2006

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram