quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Dr. Semana - Cabral na solitária

de 22/7/2018 a 28/7/2018

"A respeito dos jovens concursados, nada que o experimento de Stanford não explique. (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui)."

Thiago Custódio Pereira - 25/7/2018

"Não posso me dirigir ao Dr. Semana, posto que o não conheço (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui). Mas não faço questão de conhecê-lo, bastando-me ler suas crônicas, de inigualável sabor literário, afora o acerto das suas justas colocações, graças à disposição adotada pelo nosso Migalhas. Mais: farei o que não tenho feito há muito. Farei a coleção de suas crônicas, imaginando que manterão esse ritmo literariamente deleitável e, o mais importante, sem o ranço e o bafio da crônica em cujas entrelinhas, ou até mesmo abertamente, denunciam o sentido implícito de uma tendência político-partidária, fato que, no mínimo, é algo asqueroso. Afinal, e aqui me perfilo ante a postura do nosso prezado Dr. Semana, que tem como norma a sensatez e a isenção, seja ela qual for. Li, alhures, dias atrás, a reclamação de alguém que, após ter lido a primeira das crônicas, mencionou o fato da necessidade de ser dito quem seria o autor da mesma. Discrepo. Melhor que assim seja, dês que sua linha, no geral, seja mantida e que o seja no nosso Migalhas. Ademais de se tratar de crônicas muito mais ao saber dos advogados, têm elas, como dito acima, sob censura, evidentemente, um sabor literário pouco observado hoje. Não queremos - falo por mim, com a devida licença, ou, como dizem os eminentes causídicos, 'data venia' - que o nosso dia a dia está carente de grandes cronistas; mas que sejam isentos, embora, intimoratamente, sem temor, digam a verdade que lhes vai na alma, ainda que possamos, eventualmente, contrariá-las. Isso é democrático. Mas que sejam honestas. Dr. Semana, estarei no seu aguardo. Em tempo: escusas pela prolixidade, assim como pelos erros acima contidos. Não sou cronista. Sou ledor delas."

José Aranda Gabilan - 25/7/2018

"A coluna parece não atender ao que se propõe (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui). Na última semana falava sobre dois pesos duas medidas. Nesta semana, critica os excessos contra o ex-governador Cabral (ou prisioneiro Cabral, como queira), mas se esquece das inúmeras prisões no país que se parecem sim com masmorras e onde ainda predominam a escravidão, os duelos mortais, as lutas entre prisioneiros para diversão geral. Será que apenas o caso do ex-governador Cabral (ou prisioneiro Cabral, como lhe apeteça) vale a nossa indignação?"

Lucas Siqueira dos Santos - 25/7/2018

"'Está deixando a sociedade pensante de cabelo em pé' (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui). É pela escassez cada vez maior de pensantes, que as coisas estão neste rumo. O que temos são pensantes de Facebook."

Wanderley Neves - 25/7/2018

"Discordo totalmente (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui). Como está cumprindo pena deve agir e ser tratado como os demais e ser for necessário sofrer as sanções do ato faltoso. O Estado tem que agir com pulso forte independente da pessoa."

Michele Marques Rosato - 25/7/2018

"Dr. Semana, e os milhões de presos comuns apodrecendo em nossas prisões, submetidos a 'barbáries' ainda piores (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui)? Não merecem ser incluídos na sua crítica? Para legitimar sua fala?"

Agda Colbert - 25/7/2018

"Esse promotor, sem dúvida alguma, agiu com abuso de autoridade e sua conduta deve ser investigada e punida nos âmbitos penal, administrativo e até mesmo cível (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Cabral" - clique aqui). Muitos querem tirar uma casquinha em cima do ex-governador Sérgio Cabral; mas quando ele estava no poder eram os primeiros a lamber-lhe o traseiro."

Ronaldo Tovani - 25/7/2018

"Como dizemos aqui no interior, Dr. Semana, o frenético entusiasmo da Lava Jato traz consigo um perigoso 'ovo da serpente': o risco de tirar o país do mato da corrupção e levá-lo ao carrascal do autoritarismo (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui)."

Luiz Francisco Fernandes - 25/7/2018

"Não sei quem é Dr. Semana, não sou filiado a partido algum, não sou promotor de Justiça e nem juiz de Direito, e também não fui vítima do Cabral e sua quadrilha (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui). Agora, dizer que Cabral é de baixa periculosidade é piada de mau gosto, como também o é reduzir todos os crimes do meliante a um 'único poder de pedir comissões'. Não seria melhor pedir a canonização do Cabral? Em regra e, infelizmente, a mídia brasileira adota bandidos de estimação. Antes da Lava Jato e mesmo atualmente, nunca vi essa preocupação exacerbada com os anônimos presos do sistema carcerário brasileiro. Só com os ricos, políticos e famosos."

Renan de Barros Alves - 25/7/2018

"Sobre o ato abusivo de Sua Insolência, do MP fluminense, podem ter certeza de que tudo continuará como d'antes no quartel de Abrantes (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui). Há grandes hordas de ignaros que vão às redes sociais para valorizar e apoiar o ato desatinado desse 'maluco do parquet'. Quanto ao CNMP, como igualmente ocorre com os órgãos do Judiciário, a contemporização é a mesma. Afinal, 'pé de galinha não mata pinto'."

Juarez R. Venites - 25/7/2018

"Migalhas, o protetor do Cabral (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Cabral" - clique aqui). Sem mais..."

Arnaldo Garcia Miguel Junior - 25/7/2018

"Inacreditável, Dr. Semana (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui). Sérgio Cabral é facínora e chefe de quadrilha que reconheceu ter se excedido nos desvios que praticou. Pobre coitado. Identificou-se como 'ex-governador', quando não passa de um prisioneiro, condenado em alguns dos muitos processos a que responde."

Ronaldo Lourenço Cataldi - 25/7/2018

"Não concordo com o texto em relação à Sérgio Cabral (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Dr. Semana" - clique aqui). Ele não é um assassino que com as próprias mãos matou uma criancinha. Mas, o que ele roubou e deixou que outros roubassem no Rio de Janeiro, já matou e está matando dezenas de criancinhas, idosos, parturientes, etc., pela total falência dos hospitais, da segurança pública, enfim, da máquina administrativa. Na China, em Cuba e quem sabe em outros lugares, seria fuzilado com uma bala na cabeça e os parentes pagariam esta bala. Parem de querer defender quem tem poder. Ele e outros ladrões do dinheiro público devem ser execrados, machucados e se possível torturados. O Brasil, atualmente, não é exemplo de nada. Quem escreveu esta matéria, certamente é advogado de réu muito rico, que somente pensa nos milhões que recebe de honorários, mas não está nem aí que este dinheiro foi fruto de corrupção. Que o diga o dr. Kakay e outros."

Danilo Márcio Pimenta - 26/7/2018

"Só falta o juiz dar 'soltura' e mandar soltar o coitadinho do Cabral (Migalhas 4.405 - 25/7/18 - "Cabral" - clique aqui)!"

Abrahão de Faria Rocha - 27/7/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram