quinta-feira, 22 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Insultos recíprocos

de 19/8/2018 a 25/8/2018

"Estou com o advogado (Migalhas 4.422 - 17/8/18 - "Exclusivo" - clique aqui). Insisto na tese de que não há 'autoridade' no sentido que a maioria dos juízes querem dar. O juiz é autoridade, no que concerne a legitimidade do seu mister, porém, isso não dá o poder absoluto. Entendo ainda, que o advogado deve ser livre para expressar a sua defesa, ainda que possa parecer ofensiva. É legítimo usar qualquer meio para conseguir expressar o que ele quer que entendam os juízes que estão a decidir o destino da sua causa ou de terceiros. Me surpreende muito que a OAB cerceie o seu direito de expressão, utilizando-se do 'discurso furado' do politicamente correto. O ego de um magistrado não vale mais do que um direito constitucional de defesa e liberdade de expressão. Repito, pode ser ou parecer ser politicamente incorreto, mas, entendo que o direito da forma que conseguir se expressar, tentar garantir um direito é maior que tudo isso."

Jefferson Tenchini Barros - 19/8/2018

"Que zica hein (Migalhas 4.421 - 16/8/18 - "Pimenta nos olhos..." - clique aqui)? Tudo junto e misturado!"

Marcus Sposito - 19/8/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram