Decifra$

4/9/2018
Obadia Azulay

"'Por fim, quem vota em Jair Bolsonaro não pensa no futuro como perspectiva (Decifra$ - 4/9/18 - clique aqui). O eleitor está preso ao passado de transtornos criados pela classe política e ao presente que demonstra que as opções de mudança pela via democrática são escassas ('os candidatos são ruins, sobretudo fracos'). Como se sabe, a política tem de ser depositária de planos e projetos. Em palavras outras, a política tem de estar calcada em esperança. Nesse caso, a escassez é evidente. Votar em Bolsonaro significa negar a liberdade como princípio e aceitar que a soberania do futuro presidente virá da destruição da política. A crença do eleitor pode aceitar essa premissa absurda. Estamos no fundo do poço'. Bem colocado e livre de vieses. Isto por quê, 'Nesse caso, a escassez é evidente'. Resta-nos acompanhar o desfecho escolhido pelo povo! Quem quer que seja, que seja para o bem de todos!"

Envie sua Migalha