terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Violência legalizada

de 13/8/2006 a 19/8/2006

"Algumas autoridades se declaram surpresas com os ataques do PCC e a onda de crimes visíveis que se alastra sobre o país. Parece que esqueceram dos crimes abafados e das violências pouco divulgadas que as classes governantes vêm realizando há tempos contra à população mais desprotegida. É a cópia tupiniquim do antigo esquema de corrupção, comum no faroeste norte-americano, onde o trio básico - prefeito, juiz e delegado - mancomunados com os endinheirados, faziam o que queriam ao arrepio das Leis. Esse esquema foi atualizado pelos mafiosos nas primeiras décadas do século passado e ainda permanece sofisticado e atuante, como qualquer um, que analise as notícias e sofre na pele os fatos, pode constatar. Os maus exemplos são dados pelos que deveriam ser honestos na gestão do dinheiro público, na distribuição de renda e de justiça. Exemplo que se repete anualmente é o reajuste dado aos aposentados. Recolhemos sobre 20 salários mínimos, mas o índice de correção monetária só alcança um SM. Parece-me que isso se enquadra no crime de estelionato contra quem foi forçado a contribuir à Previdência Oficial. Espera-se em vão que as regras definidas na época das contribuições sejam cumpridas pelos governantes, sem as costumeiras desculpas esfarrapadas. Depois vêm os governantes se queixarem das violências cometidas pelos integrantes de outras classes, como se seus crimes administrativos não fossem uma violência 'legalizada' pelos grupos políticos. Basta abrir os olhos para ver quantos crimes vêm sendo cometidos sistematicamente pelos administradores públicos. Enquanto isso, os corajosos do Ministério Público são sufocados e os não tanto silenciam."

José Renato M. de Almeida – Salvador/BA - 15/8/2006

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram