segunda-feira, 19 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Proibição

de 16/9/2018 a 22/9/2018

"Que ironia... Nos fóruns trabalhistas (Osasco, Santo André, entre outros) advogado é incentivado a beber água (Migalhas nº 4.442 – 17/9/18 – "Bebeu água? Não! Tá com sede? Tô!" – clique aqui). Ocorre que o causídico que carrega uma garrafa d’água e é pego com esta ao passar no detector precisa bebê-la para provar que é líquida, não inflamável e inofensiva a todos. Viva o respeito à advocacia! Água que advogado bebe (em serviço...rs) não mata, faz bem à saúde e até passarinho bebe."

Jacqueline Pinheiro - 18/9/2018

"Para mim - profissional do direito há 40 anos - não causou surpresa essa atitude da juíza (Migalhas nº 4.442 – 17/9/18 – "Bebeu água? Não! Tá com sede? Tô!"clique aqui). OAB fraca (que se limita a "notas de repudio" e "desagravos"), magistrados arrogantes, arbitrários e, por vezes, criminosos. Acorda OAB! Seus integrantes, quando humilhados sem pronta e enérgica reação, envergonham a todos nós."

Ronaldo Tovani - 18/9/2018

"Talvez a magistrada tenha conhecimento de alguma lei regulamentada que proíba um ser humano a beber água nas dependências das comarcas (Migalhas nº 4.442 – 17/9/18 – "Bebeu água? Não! Tá com sede? Tô!"clique aqui)? Ridículo a desumanidade desta que deveria cumprir leis e não impor ou proibir as necessidades fisiológicas e natural humanas! Vejo que há coisas muito mais importantes e necessárias pra se resolver no Judiciário."

Teresa Moraes - 19/9/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram