quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Advogada algemada

de 16/9/2018 a 22/9/2018

"É um abuso de poder, de uma autoridade que realmente não sabe como usar, em que tempo usar (Migalhas quentes - 10/9/18 - clique aqui). Ao invés de dar o direito, ela tira esse direito. Vendo essa cena é inevitável que não se fale também sobre o assunto racismo por parte dessa juíza que fica com uma incompetência enorme para se julgar qualquer ato que seja. Ela se torna inapta pela visão da sociedade democrática de direito de ser participante de um ato dentro de um tribunal."

Elizabeth Ferreira da Silva - 17/9/2018

"Advogada não tem cor: tem mérito. Advogada não tem cor: tem a Carteira da OAB  (Migalhas quentes - 10/9/18 - clique aqui)."

Lina Efigênia Barnabé Cruz - 18/9/2018

"Parece que regredimos

Pros tempos da inquisição,

Vendo aquela situação

Da colega advogada,

Na audiência algemada,

Prostrada ao rés do chão.

A colega foi humilhada

Quando armaram a confusão,

Obrigada a condução

Como fosse bagunceira,

Sendo assim, dessa maneira,

A OAB tem que intervir;

Seja rápido no agir

Presidente Bandeira."

Mano Meira - 20/9/2018

"É vergonhoso para todos os Brasileiros ver essa cena em tempo de hoje. Os seres humanos parecem selvagem. Cadê um bom senso?"

Libério Peixoto Lopes - 20/9/2018

"Tá e isso vai dá em nada para a juíza não? Vai ficar por isso mesmo? É um país de merda mesmo."

Luiz Claudio Vargas de Souza - 20/9/2018

"Infelizmente os auxiliares da justiça, que prestam serviços como servidores no atendimento ao público, demoram , fazem pouco caso, não tem pressa de expedirem alvará de honorários que se referem a verba alimentar, ofendem. Em Curitiba representei uma diretora de secretaria, correu um processo disciplinar, fui ouvida, não me oportunizaram apresentar testemunhas, e a servidora julgada pelo próprio juízo, sequer sofreu advertência. Fui pedir alvará, para repassar a minha amiga advogada, que estava com câncer e iria se submeter a cirurgia de mama, precisávamos comprar o soutien de sustentação, e ela me ofendeu e acusou que eu estaria usando a doença da minha amiga para obter o alvará mais rápido. Estávamos no mês de outubro de 2015, campanhas de solidariedade outubro rosa. Pessoas sem qualquer preparo ou sensibilidade com os problemas alheios, se diria humanidade, falta de trato social. Pergunto se essa juíza leiga sofreu alguma advertência? Vergonha, falta de respeito com a classe."

Rosicler Regina Muller Moreira antunes - 20/9/2018

Parabéns a essa advogada por ser firme (Migalhas nº 4.438 - 11/9/18 - "Meios e fins" - clique aqui). Eu também já passei por uma injustiça.

Marcelo Tamura - 20/9/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram