sábado, 24 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Eleições

de 30/9/2018 a 6/10/2018

"É lamentável. Até quando vai a desigualdade de gênero (Migalhas quentes – 15/3/18 – clique aqui). Vislumbra-se uma situação discriminatória. Estou com Raquel de Queiroz."

Juracy Lopes Nogueira - 1/10/2018

"Lula não pôde ser candidato e o fato de comandar o que Haddad diz e o que o PT faz de dentro da cadeia já é um fato lastimável. Imagine conceder uma entrevista política na semana da eleição presidencial (Migalhas nº 4.452 – "Retrospectiva do fim de semana – III" 1º/10/18 – clique aqui)? A gente não vai lewando mais essa!"

Abílio Neto - 1/10/2018

"Parece que tem gente, no mundo jurídico, vejam só, que desconhece que um prisioneiro se encontra segregado da sociedade. Não se está torturando a criatura, se está segregando. Portanto, evidentemente, não se pode permitir entrevistas e coisa e tais, evidentemente."

Eduardo Silva de Oliveira - 2/10/2018

"Até quando nossa OAB que tanto lutou contra a ditadura vai ficar sem manifestar a respeito da censura imposta no país pelo Sr. Fux. Temos que deixar nossa paixão política de lado e lutar por uma democracia plena sem censura. Abaixo a censura já."

Sergio Furquim - 2/10/2018

"Fez muito bem o Min. Fux, ao suspender a autorização de Lewandowski para entrevista de Lula. A atuação dele no impeachment foi danosa, temerária e inconstitucional, permitindo que Dilma conservasse direitos políticos, com o que agora ela tenta a senadoria por MG."

José Geraldo Braga da Rocha - 2/10/2018

"Parece que o ministro Lewandowski desconhece o teor do art. 142, caput, da Carta Magna, que determina que às Forças Armadas estão destinados elevados e espinhosos encargos, sendo que 'a  garantia dos poderes constitucionais' é um deles. A insistência ostensiva e flagrantemente parcial desse ministro em privilegiar a candidatura petista, desequilibrando as eleições brasileiras deste ano (que já são as eleições mais viciadas e fraudadas da história), ao reiterar a autorização de entrevista do condenado Lula a um veículo de imprensa já passou dos limites e beira ao deboche. In casu, pretender invocar uma suposta 'plena liberdade de imprensa' frente a eleições equilibradas é cinismo, com a agravante de que fere de morte o Princípio Fundamental da República plasmado no art. 1º,  Parágrafo único: 'Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição'.  É inconcebível que um ministro do STF preste-se a esse papel, agindo com extraordinária imprudência em momento tão grave pelo qual passa o Brasil. A decisão inconstitucional do ministro Lewandowski não apenas alimenta o ódio e a violência que se fazem presentes nestas eleições, mas acentua a erosão dos poderes constitucionais - abrindo caminho, em tese, para que sejam adotadas medidas efetivas que visem a restauração da garantia do funcionamento dos Poderes. Dentre essas medidas a previsão do art. 142, caput não pode ser desconsiderada. Vale dizer que a conduta do referido ministro subsume-se inequivocamente na hipótese do art. 39, itens 1, 3 e 5 da lei 1079/1950 (crime de responsabilidade de ministro do STF), podendo vir a sofrer processo de impeachment."

Milton Córdova Júnior - 2/10/2018

"Porque vocês apoiam entrevista com presidiário?  É um absurdo!"

Luiz Augusto de Souza Queiroz Ferraz - 2/10/2018

"Esses desencontros de decisões monocráticas proferidas por Ministros do STF são frutos de uma legislação capenga que não disciplina com inteligência as competências jurisdicionais do Colegiado e individualmente dos membros. Ora, o STF é órgão colegiado cujas decisões para terem validade precisam ser apreciadas por uma das duas Turmas ou pelo Pleno. Decisões monocráticas somente terão cabimento em liminar de HC e de MS contra atos administrativos dos quais não caibam recursos, ou em casos já julgados pelo Colégio e sumulados."

Marcos Aurélio Pinto - 3/10/2018

"Migalhas está se mostrando tão 'vermelha' quanto Lewandowski e outros trastes petistas. Viva Fux!"

José Geraldo Braga da Rocha - 3/10/2018

"Pois, bem... O Fernandinho Beira Mar também quer o mesmo direito, e aí? Ele quer se declarar inocente! Pois sua facção não aceita tratamento diferente. E aí? Pode isso Arnaldo?"

Mário Giuseppe Galliani Fontana Filho - 3/10/2018

"A eleição já está tomando ares de briga de rua. Quando me perguntam o que vejo de especial no Bolsonaro, a minha resposta é curta: NADA! Ele, simplesmente, representa a maioria dos brasileiros que estão enojados com os políticos e tocados por um patriotismo latente. Se estamos há décadas patinando, porque ter medo dele? Se não conseguir ser o que esperamos, daqui a quatro anos, trocamos. Simples assim."

Eduardo Augusto de Campos Pires - 4/10/2018

"Isso é surreal. Estamos com um ex-presidente preso, condenado em 2º instância por corrupção, investigado em outras falcatruas envolvendo um governo cleptocrata que dilapidou as burras do Estado Nação, que quando se dirige à turba de militantes de seu partido e ao povo em geral, se comporta com arrogância, como o sumo da fanfarronice, esteja, ainda, posando de fiel na balança de uma eleição, na qual, pelo mal dos pecados e contrariando tudo o que se pode admitir em termos de lógica ética, é reconhecido como um deus. Deus nos acuda se chega a dar entrevista em cadeia nacional, justo na véspera das eleições. Abaixo Lewandowski, Salve-nos Ministro Fux."

Eldo Dias de Meira - 4/10/2018

"Será que o MPT também vai investigar as diretorias de Sindicatos e das ONGs que obrigam seus servidores e associados a votarem no PT? Ou o MPT apenas irá processar e perseguir quem vota no Bolsonaro? A população já cansou e já sabe quem age de modo aparelhado pelo PT, e contra a sociedade. Seja menos petista e menos parcial, senhores do Migalhas!"

Gustavo Borges - 4/10/2018

"Que época, até ministro do STF é vítima de lawfare, sendo o caso de Lewandowski ser ao menos desagravado."

José Ogaith - 5/10/2018

"Firmou-se a jurisprudência no sentido de que o único que pode censurar entrevistas é o STF (Migalhas 4.456 - 5/10/18 - "Liberdade de imprensa" - clique aqui)."

Eduardo Sebenelli - 6/10/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram