quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Número de ministros

de 21/10/2018 a 27/10/2018

"O que se deve acabar é com o sistema de indicações de não magistrados e a vitaliciedade e limitando os cargos no tempo por mandato, como nas Agências e na PGR (Migalhas 4.466 - 22/10/18 - "De família" - clique aqui). Deveria aumentar também a fiscalização e a punição desses servidores quando cometerem crimes, bem como criar mecanismos populares de acesso a denúncias."

Ricardo Alves de Souza Souza - 22/10/2018

"Para início dos trabalhos, o STF precisa passar por reforma em sua estrutura com a nomeação de mais 10 ministros e criação de mais duas turmas (Migalhas 4.466 - 22/10/18 - "De família" - clique aqui). Penso que a escolha deveria ser submetida a critérios de análise de currículo - entre os de notório saber jurídico - mas sujeito a estágio probatório de três anos, para depois adquirirem a vitaliciedade, e para confirmar a transição deveria ser no voto popular. As escolhas nesse momento histórico, além do nome do juiz Sérgio Moro - acho que deveria ser aproveitado como ministro da Justiça - devem recair em nomes da mesma força de caráter e intelectualidade, procurando de preferência dentro dos que compõe a Lava Jato, o dr. Deltan Dallagnol, é outro nome que merece o mesmo prestígio e assim por diante. Está nascendo do eco que vem das urnas um Brasil novo, uma nova Nação, uma nova relação do povo com o Poder do Estado, oxalá esse momento histórico seja bem aproveitado e compreendido. Uma providência urgente para o novo governo e para a força tarefa da Lava Jato e Polícia Federal, será investigar as atividades ilícitas dos Partidos Políticos, Fundações, Ongs, essas verdadeiras quadrilhas que se encontram aquarteladas nessas agremiações. Um viva ao despertar das consciências que não se deixaram alugar e no próximo domingo pavimentarão os rumos da reconstrução nacional e do resgate aos valores patrióticos."

Cleanto Farina Weidlich - 23/10/2018

"Um ministro do Supremo Tribunal Federal não poderia ser aceito sem, no mínimo, um doutorado em instituição jurídica de renome."

Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior - 23/10/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram