quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Sérgio Moro - Ministro da Justiça

de 28/10/2018 a 3/11/2018

"O prêmio por ter livrado o vencedor do certame, do concorrente que ganharia ainda em primeiro turno (Migalhas 4.474 - 1/11/18 - "Moro ministro" - clique aqui)! Lamentável. Estamos no Brasil, a eterna República de bananas!"

Ana Maria do Nascimento Costa Lauretti - 1/11/2018

"Politicamente, Bolsonaro marca um golaço (Migalhas 4.474 - 1/11/18 - "Moro ministro" - clique aqui)! Juridicamente, dizer que há suspeição beira o ridículo."

Shirlei Cruz - 1/11/2018

"O magistrado estará querendo ou não subordinado ao presidente, portanto não terá carta branca, como se apregoa, pois entre o querer de qualquer subordinado e a vontade do Congresso e principalmente da base aliada, os subordinados deverão submeter-se a vontade do superior, ser exonerado ou pedir exoneração (Migalhas 4.474 - 1/11/18 - "Moro ministro" - clique aqui). O certo é que a largada para 2022, esta iniciada, e quanto a futura indicação para o STF, o juiz começa com um grande desgaste entre os que darão a palavra final."

Jeová Aparecido Nascimento Nunes - 1/11/2018

"Acho engraçado o PT nomear Eugênio Aragão, como ministro da Justiça e não merecer única letra sobre isso (Migalhas 4.474 - 1/11/18 - "Moro ministro" - clique aqui). Interessante sua 'imparcialidade' ao noticiar isso."

Eneida Schiavon - 1/11/2018

"Lamento, decepcionada (Migalhas 4.474 - 1/11/18 - "Moro ministro" - clique aqui). Pois será um cargo de quatro ou máximo oito anos se nao for dispensado antes. E sabemos que na prática um ministro pouca autonomia tem. Para assumir o cargo deve ser exonerdo como juiz, ou seja, mais um que pelo poder abandona a missão de lutar contra o crime. Foi assim com Pedro Taques, Selma Arruda e agora Sérgio Moro. 'Ofereça um cargo e acabe com o incômodo'."

Rosmelia C. Kehl - 1/11/2018

"Será que se fosse o Lula o ministro indicado, haveria esse sarcasmo todo (Migalhas 4.474 - 1/11/18 - "Moro ministro" - clique aqui)? A imprensa já inicia o patrulhamento. Eu, cidadão sem rabo preso, não tenho medo do Moro nem em Curitiba, nem em Brasília."

Renan de Barros Alves - 1/11/2018

"Sobre o comentário se vai sair de férias. Quem é decente vive de seu salário, portanto como só será ministro em janeiro como vai pagar as despesas de novembro e dezembro (Migalhas 4.474 - 1/11/18 - "Moro ministro" - clique aqui)? Advogando para gente implicada na Lava Jato?"

Saul Simões - 1/11/2018

"Não entendi bem, é a favor da meritocracia e do notório saber no Executivo ou prefere apenas políticos com suas mazelas conhecidas (Migalhas 4.474 - 1/11/18 - "Moro ministro" - clique aqui)?"

Luiz Gustavo Cordeiro Galvão - 3/11/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram