sábado, 24 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Prerrogativa de função

de 18/11/2018 a 24/11/2018

"Claro que o semideus não pode ser julgado por um subalterno, mas como resolver a questão da soberania nacional, ao pedir-se emprestado um juiz estrangeiro, eis que um juiz de outra corte também teria o mesmíssimo espírito corporativo (Migalhas quentes – 21/11/18 – clique aqui)? Ou seria melhor um júri popular? Formado por pares do réu, ou seja, meros cidadãos brasileiros, até porque a delinquência foi fora dos muros da corte?"

Paulo Andrade - 23/11/2018

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram