terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Meu bem

de 27/8/2006 a 2/9/2006

"Um salve aos Migalheiros de plantão. Conforme entitulado na coluna 'Meu Bem', o sr. Luciano Caldas Bivar (Migalhas nº 1.485 - 28/8/2006 - 'Meu bem' - clique aqui), declarou, declarou e, declarou, bens das mais diversas ordens e padrões. Mas o item 38 me chamou para a extrema sensibilidade que possui o candidato. Assim está descrito: 38 / UNIDADES RESIDENCIAIS 11, 84, 85, 94, 95 E 101 DO EDIFÍCIO GEORGE V CASA BRANCA, SITO ALAMEDA CASA BRANCA, 909, JARDINS SÃO PAULO/SP- R$ 216.514.70. Portanto, declarado está que 6 unidades, na alameda Casa Branca, totaliza um valor de R$ 216.514,70. Desta forma, podemos presumir que o valor declarado para cada apartamento está em torno de R$ 36.085 e dízimas periódicas. Estes apartamentos estão situados em local privilegiado nos jardins em São Paulo e possui como característica obras das artistas Leila Bivar e Catarina Bivar. Os apartamentos são unidades autônomas num empreendimento comercial denominado flat, com ampla segurança e belíssimas acomodações. Assim, em razão dos valores declarados estarem uma bagatela, acho que na proposta de governo do candidato deveria conter que, em caso de vitória, a revenda dos bens declarados deveria permanecer neste patamar. O que acham? Inclusive, se nas próximas edições de 'Meu bem' outras declarações contiverem a mesma sinceridade, não deveríamos criar um espaço para venda dos bens dos candidatos, avaliando o preço de mercado e o valor declarado? O que acham? Abraços sinceros,"

Rodrigo Rodrigues - 29/8/2006

"Quanto à coleção de artes contemporânea declarada pelo candidato a senador pelo AC, Francisco Chagas da Costa Freitas (Migalhas quentes - 29/8/2006 - 'Migalhas esmigalha alguns dos que pretendem representar o povo' - clique aqui), deve ele esclarecer como tal coleção foi adquirida e, ainda, como justificar este 'valor irrisório' aos seus eleitores que, com certeza, achariam que  R$ 6.000,00 ou mesmo R$ 600,00, já seria uma fortuna para qualquer coisa, quanto mais para um obra de arte. É de se observar que, aqui não estamos discutindo os valores inestimáveis de obras de artes, mas sim valores palpáveis (ainda que em sonhos) para grade parte dos eleitores brasileiros. Muito embora tenho que considerar que como paulista que sou, não tenho a menor idéia do perfil do eleitor do Estado do Acre ...... Mas como brasileira que sou e  consciente de que, aquele que tem a sorte de receber um salário mínimo (R$ 350,00), ainda que informalmente, e conseguir sustentar toda sua família, esta declaração não é apenas um desrespeito aos eleitores do Estado do AC. É um menosprezo à maioria da população brasileira, que com certeza nunca terão a chance de saber o que é 1 salário mínimo, quanto mais R$ 6 milhões de reais. Haja 'valerioduto', ambulâncias, malas ou mesmo cuecas que caibam tanto dinheiro."

Rosana P. de Barros Koza - Advogada - 29/8/2006

"Me engana que eu 'goxxxtchooo'; Por que não apresenta a declaração do I.R.? Pelos valores atuais?"

Antonio Rafael Wiezzer - 31/8/2006

"Pois é senhor Rodrigo Rodrigues (Migalhas 1.487 – 30/8/06 – "Migalhas dos leitores - Meu bem"). Não se trata de defender Bivar, nem nenhum outro candidato, mas de defender a mim mesmo preventivamente. Não sei a data da aquisição dos imóveis do senhor Bivar, mas não se reajusta o valor dos bens patrimoniais, ficando no valor da aquisição até a venda quando se pagará o imposto de renda sobre a diferença maior, se houver. Um abraço."

Jose Roberto Amorim - 31/8/2006

"A respeito da notícia de que o candidato Luciano Caldas Bivar (Migalhas 1.485 – 28/8/06 – "Meu bem" – clique aqui) declarou para atender à Legislação Eleitoral, que possui 6 imóveis em pleno centro de São Paulo no valor irrisórios (ou risível), pode haver uma explicação lógica. Há uns anos, foi autorizado pela Receita Federal a atualização dos valores imobiliários obedecendo certos parâmetros, uma vez que existiam imóveis com valores baixíssimos devido constar ainda com o valor adquirido sem que o proprietário tenha lançado importâncias a título de benfeitorias, sem qualquer prejuízo para ele, uma vez comprovado tal investimento. Se este foi o caso do Sr. Luciano C. Bivar, ele terá sérios problemas com o Imposto de Renda quando da venda ou transferência do mesmo, pois o lucro a ser apurado será astronômico. Seria interessante a Fiscalização Fazendária Federal dar uma olhadinha na Declaração do Imposto de Renda do Sr. Bivar relativa ao último exercício. Acredito que o Sr. Bivar vá ter uma desagradável surpresa. Notei  que não só os imóveis situados na Alameda Casa Branca em São Paulo estão com valores baixíssimos. Creio que tal fato acontece em decorrência da não atualização de valores permitido pela Receita Federal há uns anos passados. Qual a solução para o Sr. Bivar? É contratar um bom escritório perito no assunto e retificar todas suas declarações desde a época que a Receita autorizou a atualização de valores dos imóveis. Caso esta providência não seja tomada, numa eventual venda de qualquer um dos imóveis haverá a apuração do Imposto a Recolher em valores altíssimos."

Ronaldo Rodrigues - 31/8/2006

"Senhores: Já havia enviado comentário sobre a coleção de arte mencionada, que erroneamente foi atribuída por Migalhas a artistas da extinta (?) Alemanha Ocidental (Migalhas nº 1.486 - 29/8/2006 - 'Meu bem' - clique aqui). Não tenho procuração para defender ninguém mas, salvo erro meu, a coleção foi motivo de extensa reportagem em 'O Globo', tendo sido adquirida quando o colecionador servia na Alemanha Oriental (Comunista) e onde artistas dissidentes, para sobreviver, vendiam barato suas obras proibidas a estrangeiros. Com a queda do Muro de Berlim, tais obras de arte, em muitos casos, valorizaram-se significativamente. Daí talvez o aumento de patrimônio do candidato. Valeria a pena uma investigação mais apurada do fato."

 

Ednardo Souza Melo - 31/8/2006

"Dizem que quando o Lupo, o da fábrica de meias, foi prefeito de Araraquara, uma de suas providências foi mandar reavaliar os imóveis, para fim de pagamento de imposto predial, pois o valor estava baixíssimo. Um figurão local certo dia entrou no gabinete do prefeito bufando. 'Você está louco! Meu imóvel foi avaliado em mais do dobro do valor real!' O Lupo teria tirado o talão de cheque do bolso, pego a caneta e desafiado. 'Conheço teu imóvel. Compro já pelo valor lançado pela prefeitura'. O tal figurão enfiou a viola no saco e foi cantar em outra freguesia. Se eu conheço bem o Marco Aurélio, acho que ele fará o mesmo com os imóveis da Roseane Sarney (Migalhas quentes - 31/8/2006 - 'Migalhas esmigalha alguns dos que pretendem representar o povo' - clique aqui)."

Adauto Suannes - 31/8/2006

"Estranhei que na declaração de bens do Sr. Luciano Bivar (Migalhas nº 1.485 - 28/8/2006 - 'Meu bem' - clique aqui) só constasse uma velha moto do ano 1979! E a Ferrari em que circula no Recife de quem será ? De algum torcedor do Sport ? E aquele iate que fica lá no Cabanga, de onde ele navega até Porto de Galinhas e adjacências?"

Abílio Neto - 31/8/2006

"Vergonha na cara = 0,00 Migalhas 1.488 – 31/8/06 – "Meu bem" – clique aqui). Corrupção na Fazenda Sarney (leia-se Maranhão) = R$ 1.000.000.000,00 (um bilhão de reais); Caixa dois no Amapá = sem limites."

Antonio Rafael Wiezzer - 1/9/2006

"E aqueles milhões que ela tinha guardado num cofre particular (Migalhas 1.488 – 31/8/06 – "Meu bem" – clique aqui)? Eu hein..."

Marcio Badra - 1/9/2006

"Bens de Roseana Sarney (Migalhas 1.488 – 31/8/06 – "Meu bem" – clique aqui). Alô pessoal do Imposto de Renda. Fiquem de olho nos valores declarados por ela para a Justiça Eleitoral e comparem com o declarado na sua última Declaração de Ajuste de 2005. Aí tem maracutaia, e das grossas."

Ronaldo Rodrigues - 1/9/2006

"Quando se pensava que o candidato batia todos os recordes quanto à declaração de bens para fins eleitorais, eis que aparece agora a Sra. Roseana Sarney ultrapassando com folga a pretensa esperteza daquele candidato (Migalhas 1.488 – 31/8/06 – "Meu bem" – clique aqui). Haja paciência!"

Ronaldo Rodrigues - 1/9/2006

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram