terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

O 11 de setembro

de 3/9/2006 a 9/9/2006

"Roosevelt e Pearl Harbour. Bush e o 11 de setembro. Os dois presidentes foram informados antecipadamente. Deixaram acontecer. O primeiro para justificar a entrada na guerra, o segundo para implantar a política bélica e fundamentalista no mundo. A história se repete. Em 1933 os nazis atearam fogo no Reichstag para abrir caminho para o domínio da Alemanha. O 11 de setembro abriu caminho para o domínio estratégico de pontos vulneráveis na geopolítica mundial, e não como reza a lenda da versão bushista de combate ao terrorismo."

Armando Silva do Prado - 4/9/2006

"A história realmente se repete. Altera-se os fatos históricos sob o manto do 'foram informados antecipadamente' (se nem o nosso presidente sabia da corrupção que rolava debaixo do seu nariz, como um retardado como o Bush vai saber de ataques terroristas?), fabricam-se dados inverídicos ou, no mínimo, desatualizados, tudo para reerguer das cinzas o comunismo/marxismo genocida (que para acabar com a fome e a pobreza no mundo matou todos os pobres e famintos) como único meio viável para frear o 'domínio estratégico de pontos vulneráveis na geopolítica mundial' perpetrado pelo maligno e cruel EUA."

Daniel Silva - 5/9/2006

"O 11 de setembro é, paradoxalmente, uma farsa e um evento terrível. Nos bastidores do Poder, sabe-se que o buraco é mais embaixo, e suspeita-se da participação dos próprios americanos no planejamento daquele fatídico desastre (o governo secreto). E pouca gente se questiona o porquê da principal notícia do New York Times, há anos, ser o conflito no Oriente Médio. Por que será? A farsa consiste em causar um tal medo na população, que, atônitos, os 'do povinho' nem se apercebam que tudo não passa de um esquema com um objetivo maior: finalmente, a implementação do que George Orwell chamou de 'Grande Irmão', e o fim da propriedade privada e da privacidade, como atesta a capa da última revista Veja. Só com Deus estamos a salvo mesmo, porque para os que estão 'no poder', nenhuma confiança depositamos. Pensemos muito nisso na hora de votar. Votar?"

Andrea Boticcelli - 5/9/2006

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram