quinta-feira, 22 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Petrobras

de 10/9/2006 a 16/9/2006

"Sr. Diretor de Migalhas. Leio: Bolívia tira de Petrobras controle de refinarias. Em seguida: congelada a medida (Migalhas 1.497 – 15/9/06 – "Política da boa vizinha"). Que grande palhaçada! Eu, que há décadas estou acostumado à política, procurei ver quem tirara? Se não foi quem manda na Bolívia, o Elvis, quem foi? Não há para mim dúvida que isso foi para alvejar Lula, às vésperas da eleição, ainda que vi membros do PFL dizendo que deveria haver uma atitude enérgica do Governo. O que pretendiam? Invasão da Bolívia? Olha, se realmente houve essa notícia, provocada por um subalterno boliviano, eu o colocaria sob suspeição. Para mim foi subornado e a notícia deveu-se a propósito  eleitoreiro, pois o único que poderia dá-la era o Chefe do governo boliviano, que estava em Cuba, e desmentiu-a. Eu não vejo a hora de acabarem-se essas eleições porque dão nojo. Acham que somos todos estúpidos. Aparecem esses caras-de-pau sugerindo medidas enérgicas. Ademais, por que o STE não toma medidas contra essas notícias, logo desmentidas, que são obviamente com fins eleitoreiros? Não multam seus noticiadores com multas pesadas? Por que estamos tranquilamente em nossos lares e eles invadem descaradamente? Por que temos de vê-los a toda hora, em meio ao que estamos vendo, descaradamente? Notícias políticas deveriam ser dadas só em determinadas horas, de tantas a tantas, quando conservaria obviamente a TV apagada, podem crer."

Olavo Príncipe Credidio – advogado, OAB 56.299/SP - 15/9/2006

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram