Porte de armas

23/5/2019
Paulo Roberto Alves

"Louvável, pois, se juízes e promotores têm esse direito porque não os advogados! De outra banda, nada fizeram para que a advocacia continuasse a ser, para todos os advogados e ou bacharéis, uma profissão promissora e rentável (Migalhas 4.607 – 22/5/19 – Advogados armados...). Gastam tempo e dinheiro para concluir a faculdade e depois de formado não consegue se manter com dignidade. Ainda sofrem ameaças de suspensão do direito de advogar se não não pagar a anuidade, e se veem forçados a trabalharem por valores incompatíveis com a profissão e status que se obriga a manter. Não estou me referindo ao dr. D'Urso e a outros grandes advogados e escritórios, e sim à massa da advocacia que hoje é composta de uma quantidade extremamente substancial de profissionais."

Envie sua Migalha