!

9/11/2006
José Araújo de Sousa

"Dr. Adauto Suannes o senhor está de parabéns, por levantar um assunto tão importante para a história da humanidade. 'Negar o holocausto, é negar a história, mas, esquecer a morte dos mais de 20 milhões - que só na tomada de Berlim foram mais de 500 mil -, de russos soviéticos, é no mínimo, falsear a mesma história e trair a memória daqueles que os libertaram dos campos de concentração nazista. Ou não foi o Exército Vermelho que libertou os judeus?' Hoje vemos as vítimas do holocausto, em nome de um direito subjetivo, cometer os mesmos crimes contra os povos libaneses e palestinos. SÓ AGORA RECONHECEU O CRIME. Em 22 de Outubro o governo de Israel reconheceu, pela primeira vez, ter utilizado bombas de fósforo durante a Segunda Guerra contra o Líbano. As vítimas foram sobretudo civis libaneses, que morreram com os corpos encarquilhados. A Convenção de Genebra proíbe o uso de armas químicas e incendiárias. A notícia está em Haaretz - Jornal israelense."

Envie sua Migalha