domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Judiciário

de 7/1/2007 a 13/1/2007

"Sr. Diretor. Leio na Folha de S. Paulo que juízes estão sendo presos  por envolvimento em desvios criminosos. É triste! Vejo o Judiciário mais e mais perdendo  a credibilidade, eis porque acho que uma nova Constituinte deveria  pôr a Casa em ordem, de vez, dando condições ao órgão criado, ao Colendo CNJ policiar os atos, do Judiciário, em todas as Instâncias, diante de queixas e representações de advogados, não só devido a esses atos criminosos; mas a processos, cujas sentenças levantem suspeição, se dadas a esmo, sem conteúdo fático ou jurídico, por negligência, inépcia, e mesmo arrogância etc. Cabe ao Congresso, por sua vez, providenciar isso, pois as últimas Leis impostas parecem-nos querer desafogar o Judiciário  de processos; e não resolver os sérios problemas jurídicos que antevemos, após suas edições; e as Leis são, na maioria, prolatadas pelo Legislativo, que, 'data venia', para nós, embarcou nos argumentos do Judiciário, para nós sem critério, sem analisar e consultar realmente a quem devia,  aos interessados, a egrégia Ordem dos Advogados, que representa em suma o povo, que é a quem cabe defendê-lo."

Olavo Príncipe Credidio – advogado, OAB 56.299/SP - 12/1/2007

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram