quinta-feira, 22 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Caso Renascer

de 14/1/2007 a 20/1/2007

"Diz-se no Migalhas (1.576 – 17/1/07 – "Enriquecer em Cristo ?"): 'O culto, mesmo que tenha lá seu pedido de manutenção de estola, não pode ser perseguido. É a garantia constitucional da liberdade de crença (art. 5, VI). (...) Percebe-se que há, no caso, três brigas'. - Discordo. São quatro brigas. A Constituição concede benefícios fiscais a partir da tal liberdade de crença. Caberia ao legislador, se o tivéssemos, dizer o que se entende por isso. Os adoradores de Satã podem exercer essa liberdade de culto? Por que não? Alguém aluga uma garagem abandonada, bota uma mesinha lá no fundo e um violeiro tocando músicas piegas, abre-se a Bíblia e temos aí uma entidade com direito a isenções e imunidades? Quem manterá essa pseudo-entidade religiosa? Nós, os que pagamos tributos a César, certamente. Sem direito a montar os cavalos de raça que Deus deu a quem tem fé, nem passear pela aprazível Boca Ratón (êta nomezinho porreta!) em viagem de renascimento espiritual."

A. Cerviño – SP - 17/1/2007

"Igreja Renascer. Li o comentário de Migalhas 1.576, de 17/1/07 ("Enriquecer em Cristo ?"), sobre as notícias acerca da Igreja Renascer. Também acho que cada coisa é cada coisa. Ou seja, se lá nos EUA algum ilícito foi praticado, que a Justiça norte-americana investigue e julgue conforme as Leis daquele país. Se há um grande número de ações no Brasil, envolvendo a mesma Igreja, e estão elas em curso, que sejam julgadas e decididas como de direito. A apresentação, no Fantástico, de um cidadão não identificado, encapuzado e com voz alterada, a denunciar aquela Igreja, é um absurdo total. A mais absoluta carência de senso jornalístico, de irresponsabilidade mesmo. Ao que parece, a Justiça passa a ser desnecessária quando uma rede de televisão arroga a si o direito de julgar e apenar seus desafetos pessoais. Fazendo um parêntese, vem à memória outra edição do Fantástico que mostrou o Padre Quevedo desafiando o Diabo, o próprio, apresentado pela TV Globo em pessoa, um cidadão vestido de preto, com máscara preta e chapéu preto, semelhante ao Zorro. O Padre Quevedo, frente a frente com o 'Diabo' em pessoa, desafiou-o a matá-lo ali mesmo, em público, no Fantástico. E nada aconteceu, demonstrando que nada pode o diabo contra aquele religioso televisivo. Mas, voltando ao assunto, e deixando de lado o fato de que todas as religiões obtém dinheiro pedindo aos seus respectivos fiéis, em troca disso ou daquilo (exemplo disso foram as famosas indulgências, inclusive a plenária, vendidas para o aborrecimento de Lutero), não pode passar desapercebido que há uma orquestração da TV Globo e revistas semanais sob sua influência, no sentido de barrar, a qualquer custo, o crescimento da Rede Gospel de Televisão. Há quem afirme que, com a entrada da TV digital no país, a Rede Gospel de televisão teria seu canal vizinho ao da poderosa Globo, o que, no entender daquela emissora, deve ser barrado a qualquer custo. Daí a campanha óbvia e de violência ímpar que vem sendo desenvolvida. Pode ser que sim. Pode ser que não. Mas, a verdade é que não se vê o mesmo empenho com relação a assuntos outros que já foram deixados de lado, como o mensalão, o falso dossiê, a não punição de políticos corruptos etc., etc., etc., etc., etc., e etc."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 17/1/2007

"Magnífico Editor, É por essas e por outras que há alguns anos só falo com o Chefe. Chega de intermediários (Migalhas 1.576 – 17/1/07 – "Enriquecer em Cristo ?")! Receba um abraço forte do"

Fernando B. Pinheiro – escritório Fernando Pinheiro - Advogados - 18/1/2007

"Sr. Editor. Leitora que sou de Migalhas, apreciei o comentário da editoria acerca dos percalços pelos quais vêm passando os líderes da Igreja Renascer (Migalhas 1.576 – 17/1/07 – "Enriquecer em Cristo ?"). Pelo menos a opinião pública já está percebendo a fervorosa campanha da poderosa Rede Globo de Televisão, do Jornal o Estado de S. Paulo e da revista Veja contra os líderes e fundadores da Igreja Renascer sentindo-se ameaçados com o grande crescimento da Rede Gospel de Televisão e suas emissoras de rádio, aliás, em grande número atualmente. Ao que consta, na futura televisão digital que será implantada em breve em nosso país, a Rede Gospel de Televisão foi sorteada para ocupar um canal entre as poderosas Globo e SBT o que não deve ter agradado em nada às referidas emissoras... Melhor seria se os líderes da Renascer fossem condenados em todas as instâncias, a Igreja fosse fechada e suas concessões canceladas ou cedidas a interesses ainda maiores de inúmeros poderosos... O que dizer, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós quem será contra nós? Enquanto a opinião pública é conduzida a um julgamento prévio que sequer existe sentença e muito menos trânsito em julgado, podemos perceber que por trás de tudo isso existem interesses econômicos bem maiores... Não é preciso ser muito esperto para imaginar quais sejam esses interesses ocultos (ocultos?)."

Rita Felix - 18/1/2007

"Excelentes notas a respeito têm sido divulgadas pelo 'Migalhas' (Migalhas 1.577 – 18/1/07 – "Migalhas dos leitores - Enriquecer em Cristo"). Há muito que refletir sobre o tema, com pequena nuança alternativa para o título, modificando-o para o sentido veraz de 'Enriquecer à custa de Cristo', onde 'Cristo' não significa apenas o Admirável Carpinteiro de Nazaré, mas todo aquele ser humano simplório e sofredor, por moléstias de corpo e de alma, que busca socorro e que, como mostram os fatos, vem a ser 'o Cristo' ludibriado, roubado em sua credulidade e esperança, por mercadores da crença religiosa, triunfantes porque prestigiados pela exclusão de pagamentos de impostos pela nossa 'Constituição Cidadã'. A questão da concorrência entre TVs – 'Gospel' e Globo - é briga de comerciantes midiáticos, estando a 'Gospel' dos Hernandes e de outros donos iguais e exitosos (até na política!) muito bem amparada pelo criminalista que representa o casal de presos e que, por certo, saberá enfrentar a questão concorrencial tão bem ou melhor do que vem lidando com as de natureza criminal em que se encontram enredados o 'apóstolo' e a 'bispa'. Perfeitas, na abordagem pelo cerne preponderante e deplorável do problema, as observações do migalheiro A. Cerviño, na edição de 18 de janeiro fluente. É vergonhoso, no Brasil, tornar legal e legítimo a exclusão da religião, qualquer que seja o agrupamento registrado em cartório (até em louvor ao diabo), de pagar tributos, quando, em âmbito cristão, Jesus Nazareno foi absolutamente isento e justo, ao evitar a mistura de temas e obrigações - religião e cidadania - declarando, à época da dominação romana de seu país e nação, que o imposto devido a César, a César deve ser pago: - 'Dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus'. Confira no Evangelho escrito por Mateus, cap. 22, versículos de 17 a 21."

Luiz Garcia - advogado e jornalista - 19/1/2007

"É de se perguntar: não por Migalhas... mas é ético Presidente da OAB na condição de advogado, patrocinar causas polêmicas como o da Igreja Renascer, onde esta utiliza ostensivamente, em suas notas, que o Presidente da Ordem é seu advogado?"

Mauro Pimentel - OAB 98.831, Marília/SP - 19/1/2007

"Prezados, Se há briga entre TVs (por que não dizer crenças), que tenhamos o crescimento das TVs, hoje, menores (Migalhas 1.577 – 18/1/07 – "Migalhas dos leitores - Enriquecer em Cristo"). Nada melhor que a concorrência para baixar preço, nada melhor que oferta variada de meios de comunicação para confrontá-los e impedir que manipulem a população. A internet tem ajudado muito, talvez por isso não tenha abrangência de toda a população brasileira. Meses passados, alguns jornais dinamarqueses publicaram fotos de uma religião gerando confrontos perigosos e desnecessários. Seria muito aconselhável que a imprensa brasileira não tentasse cometer erro semelhante. De tudo isso, ratifica-se a necessidade de um Estado laico, mundano e secular. Atenciosamente,"

Jucelino L. Freitas - 19/1/2007

"Religiões pós Tupã

(Aos olhos de quem só acredita em Deus)

O mundo dos espertos

cada vez aumenta mais,

que até o velho Satanás

vai angariando mais adeptos,

é um rol de analfabetos

que o céu andam a comprar,

vendilhões sem contas a prestar

nesse negócio sem escritura,

já que depois da sepultura,

ninguém volta pra reclamar!"

Mano Meira - Carazinho/RS - 19/1/2007

"A respeito do 'apóstolo' e da 'Bispa' apaniguados do Senhor, o importante é que ambos ministram 'milagres', mostram o caminho do céu e cobram pedágio, ficam com a parte de Deus e não dispensam a de César. 'Cana braba pra eles, sim'. Do migalheiro"

Rubens Corrêa - 19/1/2007

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram