quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

PAC - Pacote de Aceleração do Crescimento

de 21/1/2007 a 27/1/2007

"O PAC - Programa Acelera Canalha -  lançado ontem por mais um daqueles pacotes nunca jamais elaborados no país, tem como base a milagrosa fórmula  *ovo no 'pescoço' da galinha* (Migalhas 1.579 – 22.1/07 – "É pra presente ?"). Se o país não crescer como projetado, a farra demolirá o 'real' espírito de brasilidade ainda existente. E o COPOM se ajoelhará frente a essa canalhice ?"

Alexandre Thiollier - escritório Thiollier e Advogados - 23/1/2007

"Meus amigos, Pela primeira vez o Presidente Lula apresenta em rede de TV um 'plano' para tentar despertar o crescimento do Brasil. Quando dos debates nas TVs ele dizia que tinha um programa para fazer o Brasil crescer pela experiência adquirida nos 4 anos anteriores. Fomos enganados mais uma vez porque até então, desde o primeiro mandato, ele e o PT nunca tiveram plano algum. Estávamos caminhando à deriva e com base na cartilha do Governo do FHC. Será que os brasileiros um dia serão contemplados com um Governo Mais ou Menos, porque Bom demorará muito tempo, Ótimo talvez nunca. O Povo tem o Governo que merece, logo nós estamos longe das coisas boas."

Nelson Trevilatto - Edra - 23/1/2007

"Hoje, ao ler o Clarín deparei-me com uma manchete que me chamou a atenção: 'EL SEGUNDO GOBIERNO DE LULA: UNA POLITICA DE SHOCK - Prevén un impacto positivo en la Argentina'. A manchete referia-se ao tão esperado e, recentemente, anunciado PAC - Plano de Aceleração do Crescimento. O anúncio desta medida traz à baila expectativas não só de nosso povo, brasileiros já esgotados de promessas não realizadas, mas de todo o Mercosul. Na aludida reportagem, frisou-se a insatisfação de nossos vizinhos com as políticas, adotadas até então, e com as irrisórias taxas de crescimentos alcançadas. O plano traz novo fôlego aos brasileiros e ao Mercosul que esperam uma melhora real na economia brasileira. A reportagem destacou 'Es una cifra récord en la historia del país' e 'Lula busca duplicar el crecimiento económico brasileño'. Bom, esses foram os primeiros reflexos externos do anúncio realizado, esperamos, portanto, que desta vez o tão falado e aclamado Espetáculo do Crescimento aconteça! Atenciosamente,"

Alexandre Pires Filho - 23/1/2007

"Nos sítios do governo estão os documentos, centenas de páginas, do PAC, para serem lidas, entendidas e discutidas. Não necessariamente para se concordar. Agora, o que não dá para entender são as opiniões de cuspe, de pitonisas agourentas que são contra apenas porque o PAC pertence ao governo de um trabalhador que, pela primeira vez em Pindorama, procura dar voz e vez aos humildes e ofendidos."

Armando Silva do Prado - 24/1/2007

"'PAC ou PIRIPAC? - PIRIPAC, pois somente assim podemos nominar um programa de governo que não defende a igualdade de todos perante a lei e um Estado que não faz as Reformas que o país necessita: Tributária, Previdenciária, Trabalhista, Segurança, Política e Universitária'. 'O desempenho de nossos governantes não pode prescindir de valores morais, éticos e fundamentalmente do respeito à inteligência e à legislação'. 'Somos pobres porque acreditamos na distribuição e não na produção de renda'. Abraços,"

Gerhard Erich Boehme - engenheiro e administrador - 24/1/2007

"Prezado Gaudêncio (Migalhas 1.580 – 23/1/07 – "Porandubas políticas" – clique aqui), Se este é o programa que o Lula tinha desde a campanha, que ele disse que tinha o programa para salvar o país após sua experiência de 4 anos, por que não anunciou antes, talvez até quando do seu discurso de posse?"

Nelson Trevilatto - Edra - 24/1/2007

"O mais acurado comentário sobre o PAC - Pagelança Aloprada Cumpanhera - foi do Alexandre Schwartsman, na Folha de S. Paulo de hoje. Lembrando aquele joquinho dos primórdios do personal computer, em que uma cabeça, de boca aberta saia pela tela comendo tudo o que tem pela frente: 'O nosso PACman continuará comendo os recursos disponíveis e com eles a esperança de acelerar o crescimento'. A coluna 'Os leitores' traz hoje a piada do ano. Um migalheiro diz que se critica o PAC porque 'pertence ao governo de um trabalhador que pela primeira vez procura dar vez ao humilde trabalhador e aos humildes ofendidos'. Caramba! O que é a Natureza! A bandalheira promovida por esse governo e seu partido são coisas de uma bondade e caridade infinitas para os humildes ofendidos."

Alexandre de Macedo Marques - 25/1/2007

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram