segunda-feira, 26 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Caso Suzane von Richthofen

de 28/1/2007 a 3/2/2007

"Sou um leitor antigo e apaixonado de Migalhas e, por isto, preocupo-me com as posições adotadas por esse poderoso 'digitativo'. Hoje, consta migalha sobre pedido do advogado de Dª Suzane von Richthofen, onde são transcritas denúncias contra um promotor, de conteúdo muito comprometedor (Migalhas 1.583 – 26/1/07 – "???????????" – clique aqui). Acontece que o dito promotor foi ouvido e deu explicações: quem clicou no 'clique aqui' (como eu fiz), leu-as e já tem o outro lado da versão. Mas, quantos leitores se deram ao trabalho de dar esse clique? E porque as explicações do promotor não foram, também, transcritas logo após as denúncias, no texto inicial? Dignidade e honra pessoal são atributos por demais valiosos, imprescindíveis, e, por isto, merecem tratamento cuidadoso."

Guido Pinheiro Côrtes - Escritório de Advocacia Guido Pinheiro Côrtes - 29/1/2007

"A notícia criminis veiculada pelo Migalhas, através de comentário do advogado Denivaldo Barni, haverá de ter repercussão (Migalhas 1.583 – 26/1/07 – "???????????" – clique aqui). Em tese, a conduta do promotor Eliseu Gonçalves caracteriza crime - constrangimento ilegal e/ou abuso de autoridade - e o douto procurador da ofendida certamente encaminhará representação à Corregedoria do Ministério Público. Migalhas, no seu papel, acompanhará pari passu a apuração dos fatos."

Noel Gonçalves Cerqueira - 29/1/2007

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram