sexta-feira, 23 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

de 18/3/2007 a 24/3/2007

"Entre 'ter de' e 'ter que', sempre uso esta última forma (Migalhas 1.618 – 21/3/07 – "Gramatigalhas" – clique aqui). Mas não deixa de ser curioso que num mesmo contexto apareçam as duas formas, como na canção gaúcha: 'Vou-me embora, vou-me embora, prenda minha, tenho muito QUE fazer, tenho DE ir para o rodeio, prenda minha, no campo do bem-querer' (a não ser que meu ouvido me engane. Não custa lembrar também que em espanhol só se usa 'que', como na célebre frase de Che Guevara: 'hay QUE endurecer, sin jamás perder la ternura' (ou algo assim). Com meus respeitos,"

Álvaro Lorencini - 21/3/2007

"Professor, Qual é a diferença (se é que existe) entre Curador e Tutor? Nos dicionários, à primeira vista, não há diferença. Todavia, em qualquer lugar ou oportunidade sempre que se refere a um, completa-se o outro: 'curador OU Tutor'. Não havendo diferença, justifica-se a utilização de 'Curador ou Tutor'? Logo seria só Curador ou só Tutor. Grato,"

Alvacir Nascimento - 21/3/2007

"1) Redigindo uma petição, ao se referir a um único documento do processo, o correto é abreviar, por exemplo, 'às fls. 7' ou 'à fl. 7'? 2) O correto é 'como o fez' ou 'como fez'? Exemplo: O juiz não poderia indeferir liminarmente a petição inicial, 'como fez' ou 'como o fez'?"

Célia R. Sala

Nota da redação Pergunta 1: o informativo Migalhas 1.500, de 20/9/06, trouxe o verbete "A folhas vinte e duas" na seção Gramatigalhas. Clique aqui para conferir.

Célia R. Sala - 23/3/2007

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram