sábado, 24 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

de 1/4/2007 a 7/4/2007

"'Dólar. Dólar vai a R$ 2,04, menor valor desde 2001' (Migalhas 1.625 – 30/3/07). Não seria melhor a redação DÓLAR CAI A em lugar de vai a?"

José Carlos Guimarães - 2/4/2007

"Gostaria de saber se está correto esta frase. Ex: Segue em anexo. E ainda, gostaria que diferenciassem os termos: em anexo e anexo. (Pois envio currículo e escrevo: Segue em anexo)."

Roberta Neves

Nota da redação o informativo Migalhas 1.193, de 22/6/05, trouxe o verbete "Em anexo" na seção Gramatigalhas. Clique aqui para conferir.

Roberta Neves - 2/4/2007

"Sempre fico na dúvida do que usar: 'dar-se ao trabalho'ou 'dar-se o trabalho de'? O Professor Poderia me ajudar?"

Marilia Guimarães - 2/4/2007

"Em minhas leituras, deparei-me algumas vezes com a expressão 'dever de indenidade', empregada como sinônimo de dever de indenizar. É correto e possível, tal como empregada acima, o uso da expressão 'dever de indenidade'?"

Lucas Albernaz Machado Michelazzo - escritório Demarest e Almeida Advogados - 4/4/2007

"A expressão correta não seria 'dois pesos e uma medida' ao invés de 'dois pesos e duas medidas'."

Antônio Matos - 4/4/2007

"Prezados, Primeiramente parabenizo a equipe pelo trabalho desenvolvido. As revisões melhoraram deveras, após cabeças terem rolado... É um prazer poder, em algum momento do dia, contar com a leitura deste ilustre periódico. Escrevo para comentar a explicação do Dr. José Maria da Costa, acerca do uso da palavra jurisprudência (Migalhas 1.628 – 4/4/07 – "Gramatigalhas" – clique aqui). Afirma o Dr., que o uso da palavra 'jurisprudência' sempre foi o de conjunto de decisões judiciais. Mas, uma consulta aos primeiros capítulos do imortal 'Lições Preliminares de Direito', do saudoso Mestre Miguel Reale, nos revela que a palavra, em sua acepção clássica, fora utilizada para designar a Ciência do Direito."

Dilson José da Franca Junior - Unibanco - 4/4/2007

"Prezado Dr. José Maria da Costa, Recentemente, li num artigo a seguinte frase: '...Lula mente é quando sugere ter mentido'. Intrigado, procurei saber por que o autor, que é um exímio jornalista, havia empregado o verbo ser (é) antes da conjunção (quando). Entretanto, não achei resposta. Gostaria de saber se a frase está correta, e se realmente há uma explicação capaz de justificar o uso de 'é quando', que cada vez é mais freqüente. Grato,"

Tiago Bana Franco - 4/4/2007

"Olá Professor, pode me tirar uma dúvida? Estudando a 'nossa gramática contemporânea' de Luiz Antonio Sacconi a regra para uso de trema é: gue, gui, que, qui com o u átono e pronunciado. No mesmo livro tem exercícios com a palavra quiproquó. Procurei então esta palavra em um dicionário de Francisco da Silveira Bueno, edição de 1980 e este apresenta a palavra citada com o trema no u da última sílaba. Ocorreu alguma mudança na regra do uso do trema neste intervalo de tempo que justifique esse caso? Ou seja, o uso de trema em 'quo'? Obrigado desde já."

Norizonte Caxambu da Rosa

Nota da redação o informativo Migalhas 1.101, de 2/2/05, trouxe o verbete "Trema" na seção Gramatigalhas. Clique aqui para conferir.

Norizonte Caxambu da Rosa - 5/4/2007

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram