domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Migalha herrada

de 18/4/2004 a 24/4/2004

"As Migalhas desta terça-feira, 20/4/04, falam da emissão de um parecer do procurador-geral da República, Cláudio Fonteles, contestando dois artigos do Estatuto do Desarmamento. Nada errado com a notícia, mas será que a grafia do título - "Inconstitucionalicimamente", com este terceiro "c" em vez de "ss" - está correta? Acho que não, heim... É que, como migalheiro diário que sou, acabei me acostumando a um texto sem sustos. Aproveito para parabenizá-los pelo site, que em tão pouco tempo já se tornou indispensável no mundo jurídico-político."

Claudio Lins de Vasconcelos - Fundação Roberto Marinho - 22/4/2004

"No Migalhas 908, de 22/4/2004, fiquei sabendo da "gafe" do anticonstitucionalicimamente. Infelizmente este tipo de problemas pode ocorrer com qualquer um. Mas aproveito a oportunidade para levantar um outro problema, este muito mais facilmente sanável, que ocorreu no bem humorado texto no qual o editor conta as agruras do funcionário sob a chibata do diretor. Acontece que ao referir-se à generosidade do primeiro, qualificou-a como in-co-mensurável. Certamente o que o autor do texto quis dizer, é que a generosidade era i-mensurável (sem o co), ou seja, que não pode ser medida (de tão grande, ou por outro motivo qualquer). In-co-mensuráveis (smj, sempre no plural) são duas grandezas matemáticas que não admitem uma unidade comum, ou seja, uma nunca será um múltiplo inteiro da outra e portanto a razão entre elas gera um número irracional, dos quais de longe o mais famoso é o número pi (que se escreve com a correspondente letra grega) que é o quociente entre o perímetro da circunferência e o raio. Assim sendo, o uso da palavra in-co-mensurável como sinônimo de i-mensurável é também errado e, ao contrário da gafe em questão, pode perfeitamente ser evitada, pois independe de falhas da automação mental. Saudações migalheiras."

Sergio Domingos Pittelli - 24/4/2004

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram