Artigo - Mateus, Marcos e Lucas Nogueira Garcez

10/12/2007
Romeu A. L. Prisco

"Conheci o falecido Desembargador Marcos Nogueira Garcez (Migalhas 1.790 – 30/11/07 – "Homenagem - Família Nogueira Garcez", Ovídio Rocha Barros Sandoval – clique aqui), quando S. Exa. ainda era juiz de uma das Varas da Família da Comarca da Capital e eu apenas um advogado recém formado. Morávamos próximos um do outro, na divisa dos bairros de Vila Mariana e Aclimação. O Dr. Marcos residia na Rua Guimarães Passos, onde foi instalada a garagem da primeira linha de ônibus elétrico da cidade de São Paulo, cujo ponto final se situava na Praça João Mendes, exatamente entre o TJ/SP e o Fórum Central de Primeira Instância. Era comum cruzar com S. Exa. naquela condução, na ida e na volta do trabalho. Tratava-se de um magistrado respeitado, culto e de fino trato. Quanto ao seu irmão, o engenheiro Lucas Nogueira Garcez, mesmo através do voto popular, foi, por assim dizer, colocado no Governo do Estado pela velha raposa política, Ademar de Barros. Como Governador, o Dr. Lucas realizou uma administração discreta e, no curso desta, rompeu com Ademar de Barros, que, na época, já era suspeito da prática de atos de corrupção. Após o término do seu mandato, o Dr. Lucas também se afastou da política, por ter constado, em tempo, que aquela e suas mazelas não eram a sua área."

Envie sua Migalha